Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 17 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

Mercado de Capitais

Alterada em 17/11 às 18h57min

Ibovespa sobe 1,28% em nova recuperação e termina semana com ganho de 1,76%

O Índice Bovespa teve nesta sexta-feira, 17, sua segunda alta consecutiva, favorecida principalmente pelo avanço das commodities e pelo ambiente em geral favorável a países emergentes. O índice terminou o dia com valorização de 1,28%, aos 73.437,27 pontos. Com isso, terminou a semana com ganho de 1,76%, depois de três semanas consecutivas de perdas. Os negócios do dia somaram R$ 7,8 bilhões.
A alta foi atribuída por operadores a um movimento essencialmente de recuperação de perdas recentes. Apesar da agenda fraca e da proximidade de uma semana mais tensa, profissionais do mercado mostraram-se mais otimistas ao constatar que o Ibovespa conseguiu transpor importantes resistências gráficas hoje. Segundo análise da corretora Itaú BBA, o índice rompeu o suporte dos 72.800 pontos. O indicador também testou a marca dos 73.500, uma vez que chegou até os 73.632 pontos na máxima intraday (+1,55%), antes de perder parte do fôlego.
"O cenário internacional mostra-se previsível, tanto nos Estados Unidos como na Europa. Aqui, não vemos nenhum perigo na economia. O que deve continuar a gerar volatilidade na bolsa será mesmo o cenário político, que volta a se aquecer na próxima semana", disse Alvaro Bandeira, economista da Modalmais Asset, sobre a esperada reforma ministerial e a apresentação da nova proposta de reforma da Previdência.
A alta dos preços do petróleo foi um dos principais destaques do dia. Depois de cinco dias de realização de lucros, os preços da commodity voltaram a subir após informações de que a Arábia Saudita apoiaria a extensão do acordo de corte na produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). As ações da Petrobras tiveram ganhos de 1,04% (ON) e 1,33% (PN). Apesar da segunda alta consecutiva, os papéis da estatal não conseguiram anular o tombo registrado na terça-feira, quando tiveram perdas agressivas. Assim, terminaram a semana em queda de 5,76% e 4,19%, respectivamente.
Apoiada na alta do minério de ferro e outras moedas metálicas, Vale ON subiu 0,98%, com reflexos nas ações do setor de siderurgia, como CSN ON (+5,03%) e Gerdau PN (+2,83%). O setor financeiro subiu em bloco e foi fundamental para a valorização do Ibovespa. Bradesco ON foi o maior ganho, com 2,48%. Banco do Brasil ON avançou 1,68%. Todos os papéis de bancos terminaram a semana com alta superior a 2%.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia