Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 16 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

Mercado Financeiro

16/11/2017 - 19h39min. Alterada em 16/11 às 19h58min

Aprovação de reforma tributária na Câmara dos EUA faz bolsas de Nova Iorque subirem

Os mercados acionários americanos fecharam em forte alta nesta quinta-feira (16), refletindo a aprovação da proposta de reforma tributária elaborada pelos deputados republicanos na Câmara dos Representantes.
O índice Dow Jones fechou em alta de 0,80%, aos 23.458,36 pontos; o S&P 500 avançou 0,82%, aos 2.585,64 pontos; e o Nasdaq ganhou 1,30%, aos 6.793,29 pontos, renovando máxima histórica de fechamento.
Enquanto as dúvidas em relação à proposta dos senadores de reforma no sistema tributário americano continuam no radar dos investidores, a medida dos deputados esteve no centro das atenções nesta tarde, com a Câmara aprovando a proposta por 227 votos a 205. Todos os votos favoráveis à medida vieram de republicanos, mas 13 deputados da sigla não acompanharam a maioria e votaram, junto com os democratas, contra o projeto.
A proposta dos deputados prevê que o corte no imposto corporativo dos atuais 35% para 20% seja implementado já no próximo ano, e que as faixas de imposto de renda sejam reduzidas de sete para quatro. A proposta, no entanto, reduziria as receitas fiscais do governo em US$ 1,4 trilhão em uma década. Esse corte seria compensado pelo crescimento econômico que o plano geraria, de acordo com o presidente da Câmara, Paul Ryan.
Com a aprovação na Câmara, os olhares, agora, se voltam ao Senado. O projeto elaborado pelos senadores republicanos tem diferenças em relação à proposta dos deputados. Caso ele seja aprovado no Comitê de Finança da Casa e, posteriormente, no plenário do Senado, as duas propostas passariam por um processo de "reconciliação", que deve gerar uma nova medida que inclua desejos dos senadores e dos deputados. A expectativa do presidente dos EUA, Donald Trump, é de que a sanção ocorra até o Natal. Nesta sexta-feira, está prevista a votação da proposta dos senadores no Comitê de Finança do Senado americano.
Ações de tecnologia foram as que mais ganharam no dia. O subíndice de tecnologia do S&P 500 fechou em alta de 1,33%, onde as gigantes do setor contribuíram amplamente com o movimento: a Apple subiu 1,19%; o Google avançou 1,16%; o Facebook ganhou 0,92%; o Twitter saltou 2,26% e a Netflix teve expansão de 1,76%.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia