Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 07 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Celulose

07/11/2017 - 13h44min. Alterada em 07/11 às 19h38min

Celulose Rio-Grandense retoma produção da linha 2 em Guaíba

Linha 2 quadruplicou a capacidade de produção do complexo de Celulose Riograndense

Linha 2 quadruplicou a capacidade de produção do complexo de Celulose Riograndense


CELULOSE RIOGRANDENSE/DIVULGAÇÃO/JC
A chilena CMPC, dona da Celulose Rio-Grandense, retomou a operação da planta 2 no complexo da fábrica em Guaíba. A multinacional fez o comunicado nessa segunda-feira (6), mas repassou nesta terça-feira ao Brasil. A reativação da produção ocorre com uma semana de antecipação, diz a nota. A produção da unidade estava parada desde agosto devido a problemas técnicos em uma das caldeiras.
A linha 2 é a mais nova do complexo. Foi inaugurada em maio de 2015, permitindo quadruplicar a capacidade, que saiu de 450 mil toneladas ao ano para 1,8 milhão de toneladas. O empreendimento, considerado o maior da história da economia gaúcha desde a implantação do polo petroquímico de Triunfo, no fim dos anos de 1970, envolveu aporte de R$ 5 bilhões. 
"Um esforço técnico e logístico permitiu adiantar em uma semana o reinício das operações produtivas da linha 2 da planta de celulose de Guaíba", diz o comunicado. Segundo a empresa, o nível de produção será crescente durante 30 dias. "Estimamos alcançar as condições da capacidade instalada no começo de 2018", informa a CMPC.
Para resolver o problema no equipamento, foi preciso trazer peças do exterior, onde fica a fabricante. "A fabricante, a equipe executiva e técnica de CMPC realizaram um importante esforço para reiniciar o quanto antes as operações da linha 2, sem deixar de cumprir como os parâmetros de qualidade e excelência dos trabalhos realizados”, destacou o gerente geral da companhia, Hernán Rodríguez.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia