Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 16 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

Artes Visuais

Notícia da edição impressa de 17/11/2017. Alterada em 16/11 às 17h43min

Exposição resgata história das Reduções Jesuíticas

Imagem jesuítico-guarani de São Nicolau faz parte da mostra

Imagem jesuítico-guarani de São Nicolau faz parte da mostra


BRUNO TODESCHINI/DIVULGAÇÃO/JC
Uma exposição no térreo da Biblioteca Central Ir. José Otão da Pucrs (Ipiranga, 6.681) mostra o resgate da história das Reduções Jesuíticas nos séculos XVII e XVIII. O destaque é uma imagem de São Nicolau, o Papai Noel missioneiro, em madeira, com 95 centímetros de altura e 38 de largura. Trata-se da maior peça do santo com origem na região dos Sete Povos. "No mapa da arte sacra nacional, é como se achassem uma obra de Aleijadinho em Ouro Preto", destaca o irmão Édison Hüttner, coordenador do Projeto de Arte Sacra Jesuítico-Guarani e professor da Escola de Humanidades.
Objeto raro, a estátua foi produzida pelo jesuíta José Brasanelli, escultor na Redução de São Borja de 1696 a 1706, com a ajuda dos indígenas. As técnicas de encaixe dos braços e os sapatos também são comuns no período, assim como as características dos olhos. O horário de visitação é de segunda a sexta-feira, das 7h35min às 22h50min, e aos sábados, das 7h35min às 17h30min.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia