Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 08 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

ACONTECE

Notícia da edição impressa de 09/11/2017. Alterada em 08/11 às 17h32min

Filme sobre aborto e gravidez na adolescência é lançado na Cinemateca Capitólio

Atriz Mora Arenillas interpreta Ely, uma garota de 17 anos que descobre estar grávida

Atriz Mora Arenillas interpreta Ely, uma garota de 17 anos que descobre estar grávida


VITRINE FILMES/DIVULGAÇÃO/JC
O lançamento do filme argentino Invisível ocorre hoje, às 20h, na Cinemateca Capitólio Petrobras (Demétrio Ribeiro, 1.085), com a presença do diretor Pablo Giorgelli (de Las Acacias) e da produtora Julia Alves.
No filme, Ely (Mora Arenillas) tem 17 anos, está no ensino médio e trabalha em uma pet shop no bairro de la Boca em Buenos Aires. Ao descobrir que está grávida, seu mundo interno colapsa. Ela tem que tomar uma decisão que mudará sua vida para sempre. Na Argentina, o aborto é ilegal, e os casos de gravidez na adolescência seguem aumentando.
Invisível é uma coprodução entre Brasil, Argentina, Uruguai, Alemanha e França, produzido no Brasil pela Sancho&Punta. O longa teve estreia mundial na mostra competitiva Orizzonti, do 74º Festival de Veneza, sendo exibido também no Festival Internacional de Cinema do Rio em outubro. O valor do ingresso é R$ 10,00, com meia-entrada para estudantes e idosos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia