Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 23 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Frases e Personagens

Notícia da edição impressa de 23/11/2017. Alterada em 22/11 às 20h11min

Frases e Personagens

"A revisão do pacto federativo, reduzindo a atual centralização de recursos e de poder da União, deveria ser prioridade, mas infelizmente não está na pauta do Executivo e do Congresso." Germano Rigotto (PMDB), ex-governador.
"O centralismo da nossa 'Federação' é o vizinho mais próximo do autoritarismo, e gera outros 'ismos', como o fisiologismo e o clientelismo." Também Germano Rigotto.
"O Brasil está no caminho da retomada econômica." Gustavo Franco, ex-presidente do Banco Central.
"A Constituição, ao estabelecer o foro por prerrogativa de função, pretendeu proteger os cargos e as instituições, e não seus ocupantes, como ocorre hoje. A proliferação indiscriminada das funções protegidas por foro fez com que ele se transformasse em uma regalia." Claudio Lamachia, presidente nacional da OAB.
"Não sei como os três maiores partidos do Brasil ainda terão coragem de lançar candidatos para as eleições. Acredito que haverá um repúdio enorme aos candidatos desses três maiores partidos - PMDB, PSDB e PT." Joaquim Barbosa, ex-presidente do STF.
"O exemplo mais visível de corrupção sistêmica no País se dá no Rio de Janeiro, onde se verificou, puxando o fio de investigação de contratos da Petrobras, um esquema mais complexo e abrangente." Sérgio Moro, juiz federal da Lava Jato.
"O combate à corrupção não pode depender apenas do Judiciário. Precisamos de reformas gerais. De uma espécie de Plano Real contra a corrupção. E defendo o fim do foro privilegiado. Posso dizer por mim e por quase toda a totalidade que nós abrimos mão desse privilégio antirrepublicano." Também Sérgio Moro.
"Peço ao STF a anulação da decisão da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) que derrubou a prisão dos deputados Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do PMDB. A decisão da Alerj é a prova eloquente do clima de terra sem lei que domina o estado." Raquel Dodge, procuradora-geral da República.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia