Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 24 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Internacional

CORRIGIR

Espanha

Alterada em 24/10 às 11h31min

Eleição na Catalunha não evitaria intervenção, diz ministro espanhol

A Catalunha teria de fazer mais do que convocar eleições para evitar que o governo da Espanha assuma o controle da região, afirmou o ministro da Justiça espanhol, Rafael Catalá, a uma emissora de rádio local.
Segundo Catalá, o presidente catalão, Carles Puigdemont, precisa esclarecer se declarou ou não a independência da região, no ambíguo discurso que fez no último dia 10. No começo do mês, a Catalunha votou por sua independência em um plebiscito considerado ilegal por Madri.
Na sexta-feira (27), o Senado da Espanha irá votar uma petição que autorize o governo central a assumir o controle da Catalunha e destituir líderes locais, incluindo Puigdemont. Recentemente, Puigdemont perdeu dois ultimatos de Madri para elucidar se proclamou ou não a independência da Catalunha.
Nos últimos dias, cresceu a especulação sobre uma possível convocação de comícios para evitar a intervenção de Madri.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia