Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 08 de outubro de 2017. Atualizado às 09h45.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

relações internacionais

Alterada em 08/10 às 11h42min

Premiê do Japão diz apoiar completamente pressão dos EUA sobre Coreia do Norte

Abe afirmou que Pyongyang não cumpriu as promessas feitas no passado

Abe afirmou que Pyongyang não cumpriu as promessas feitas no passado


TORU YAMANAKA/AFP/JC
O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, afirmou neste domingo que seu governo dá total apoio à postura dos Estados Unidos, que dizem manter todas as opções sobre à mesa em relação à Coreia do Norte e seu programa nuclear.
Em um debate transmitido pela televisão, Abe afirmou que Pyongyang não cumpriu as promessas feitas no passado ao país e aos parceiros EUA, China, Rússia e Coreia do Sul.
"Eles usaram o diálogo para ganhar tempo e desenvolver sua tecnologia", disse Abe. "Como resultado, sua capacidade nuclear chegou a esse nível e não podemos nos dar ao luxo de sermos enganados novamente".
Abe não fez comentários sobre a declaração feita pelo presidente dos EUA, Donald Trump, de que "apenas uma coisa irá funcionar" contra a Coreia do Norte.
A preocupação com o país vizinho deve se manter no topo da agenda das eleições parlamentares japonesas, marcadas para o próximo dia 22.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia