Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 31 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde

Notícia da edição impressa de 01/11/2017. Alterada em 31/10 às 23h12min

Moinhos de Vento disponibiliza 100 novos leitos

Estrutura conta ainda com Centro de Terapia Onco-Hematológica

Estrutura conta ainda com Centro de Terapia Onco-Hematológica


/MARIANA CARLESSO/JC
Suzy Scarton
Nesta terça-feira, os porto-alegrenses passaram a contar com mais uma alternativa de atendimento médico. O novo prédio inaugurado pelo Hospital Moinhos de Vento amplia a capacidade de internação da instituição em mais 100 leitos, somando-se aos 434 já existentes. A estrutura se divide em unidades de internação, um Centro de Terapia Intensiva Adulto (CTIA), um Centro de Terapia Onco-Hematológica e um andar exclusivo para pacientes Unique Moinhos.
Do investimento de cerca de R$ 112 milhões, mais de R$ 25 milhões foram destinados à aquisição de tecnologias e equipamentos. Com o novo prédio, localizado na rua Doutor Vale, a previsão é gerar 500 empregos diretos e atender 5 mil pacientes por ano, entre convênios e particulares.
O superintendente médico do hospital, Luiz Nasi, explica que o acréscimo de leitos de internação ajuda a desafogar as salas de emergência e de recuperação. "Quem não é da área não consegue imaginar o que 100 leitos representam, principalmente considerando que, nos últimos anos, alguns hospitais foram fechados na Capital", relata.
No começo do mês de outubro, o superintendente executivo da instituição, Mohamed Parrini, havia adiantado que o prédio seria inaugurado em alusão às comemorações de 90 anos de existência do hospital. Parrini ainda prometeu mais novidades até o final de 2017, sem dar mais detalhes. "Estabelecemos como meta a consolidação do hospital como referência nacional em atendimento. A competição do mercado gera oportunidade de crescimento. Nosso paciente merece o melhor atendimento e o melhor serviço em saúde", explica.
Um dos diferenciais é o Centro de Terapia Onco-Hematológica, que oferece um ambiente protegido para o tratamento de pacientes imunossuprimidos graves. O sistema de ar-condicionado faz 12 trocas do ar por hora e duas renovações completas de todo o ar em 60 minutos, além de ter uma filtragem específica para cada necessidade. Nesse espaço, a pressão é superior às áreas adjacentes, o que garante mais segurança do ponto de vista imunológico. Assim, é possível que pacientes transplantados, que antes ficavam em isolamento, possam circular e participar de atividades fora do aposento.
Os pacientes da CTIA e das unidades de internação também foram contemplados com uma área externa, na qual podem realizar atividades de fisioterapia ao ar livre. De acordo com Nasi, o exercício contribui para uma melhora muscular e também ajuda a reduzir o tempo de internação. "O paciente em estado crítico precisa estar perto da família e fugir do ambiente hostil de um CTI", justifica o médico.
Representando o governador José Ivo Sartori, o secretário estadual de Saúde, João Gabbardo dos Reis, garantiu que, mesmo que a prioridade do Moinhos de Vento seja o atendimento a pacientes particulares, a entrega de 100 leitos viabiliza um melhor atendimento no Sistema Único de Saúde. "Não existe uma competição entre a saúde pública e a privada. Quanto mais pessoas puderem adquirir um plano de saúde, melhor. A ideia é que nos apoiemos", argumenta.

Prefeitura de Porto Alegre assina convênio para ampliar oferta de mamografias e ultrassonografias

A prefeitura de Porto Alegre vai ampliar a oferta de mamografias e ultrassonografias pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O atendimento ocorre a partir deste mês, na Unidade Sesc de Saúde Preventiva (USSP). A assinatura do contrato com o Sistema Fecomércio-RS/Sesc para implementação do serviço será realizada nesta quarta-feira, às 10h, no Sesc Campestre, localizado na avenida Protásio Alves, 6.220.
O encaminhamento para exames será regulado pela Secretaria Municipal de Saúde a partir dos serviços da rede de atendimento da Capital. Serão oferecidas 410 mamografias e 200 ultrassonografias por mês, além de 75 consultas odontológicas. O projeto, criado pelo Sistema Fecomércio-RS/Sesc há aproximadamente oito anos, é pioneiro no Brasil.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia