Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 24 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Indústria

Notícia da edição impressa de 25/10/2017. Alterada em 24/10 às 22h39min

Industrial gaúcho aponta melhora nas condições da economia pela primeira vez desde 2011

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei-RS), divulgado pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs) ontem, registra um pequeno aumento em outubro, na comparação com setembro, em função da melhora na percepção dos empresários gaúchos sobre o momento atual. Ficou em 57,1 pontos, 0,4 acima do mês anterior. Ao variar entre zero e 100 pontos, o índice mostra a presença da confiança quando superior a 50.
O Indicador de Condições Atuais (ICA) registrou alta de 1,7 ponto em outubro relativamente a setembro, a terceira seguida, alcançando 53,2, o maior valor desde março de 2011 (53,4 pontos). Para comparar, em outubro de 2015, o indicador registrava o menor valor da série histórica: 26,3 pontos.
"A confiança do empresário é resultado de alguns sinais positivos que se verificam na economia, tais como as reduções da taxa de juros e da inflação, os aumentos da produção, do faturamento e das exportações industriais e das vendas do varejo, a geração de emprego e a safra agrícola recorde. O otimismo é contido, porém, diante das incertezas no campo político", enfatiza Gilberto Petry, presidente da Fiergs.
Os empresários gaúchos também perceberam melhora nas condições da economia brasileira (53 pontos), a primeira vez desde fevereiro de 2011; e nas das empresas: o índice passou de 52,4 pontos em setembro para 53,4 em outubro.
Já as perspectivas da indústria gaúcha para os próximos seis meses se mantêm positivas e praticamente estáveis em outubro. Os 59,1 pontos do Indicador de Expectativas (IE) continuaram a revelar otimismo, mesmo com pequeno recuo em relação a setembro (59,3). A confiança dos empresários em relação à economia brasileira continua moderada (54,4 pontos em outubro, ante 54,8 em setembro). A visão é a mesma quando perguntados sobre as perspectivas de suas empresas, com o índice passando de 61,6 para 61,9 pontos no período.
Foram consultadas 251 empresas, de diferentes portes, entre 2 e 17 de outubro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia