Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 22 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Inovação

Notícia da edição impressa de 23/10/2017. Alterada em 22/10 às 22h43min

Sistema automatiza gestão e equalização de baterias

Custo do Sistema Equalizer, da CM Comandos Lineares, é até 50% menor

Custo do Sistema Equalizer, da CM Comandos Lineares, é até 50% menor


CM COMANDOS/DIVULGAÇÃO/JC
Patricia Knebel
Descobrir que as baterias de sistemas críticos, como de data centers ou de equipamentos hospitalares, estão com defeito na hora em que elas começam a falhar pode ser um problema e tanto. Para tentar minimizar esses riscos, a CM Comandos Lineares, que tem mais de 30 anos de atuação no mercado de soluções de energia, decidiu investir em um produto que tornasse esses sistemas mais inteligentes e seguros.
Foram 18 meses de desenvolvimento, testes e protótipos até que, recentemente, chegou ao mercado o Sistema Equalizer, primeira solução de gerenciamento e equalização de banco de baterias com fabricação 100% nacional. O produto mede a temperatura, a tensão e a resistência interna de baterias aplicadas em sistemas de energia de missão crítica, e realiza a equalização da tensão do banco, aumentando a vida útil destas baterias.
"As baterias, hoje em dia, são uma espécie de caixa preta. O nosso produto é inovador na medida em que permite que o cliente gerencie e visualize o estado da bateria tem tempo real e remotamente", comenta o gerente de Distribuição da CM Comandos, Claudio Carteiro.
As baterias utilizadas em sistemas de missão crítica, como os nobreaks de indústrias e instalações hospitalares, podem ter sua vida útil comprometida por diferenças nas composições de placas, variações de tensão, fatores ambientais ou até por conta da carga recebida. Muitas vezes, as empresas descobrem isso tarde demais. Dados da pesquisa Data Center Outages, Incidents and Industry Transparency, da Uptime Institute, apontam que 29% dos problemas causados por interrupções não planejadas de energia são por falha das baterias.
O Sistema Equalizer foi desenvolvido para monitorar e prevenir esses problemas, apontando com a máxima eficiência as alterações no comportamento das baterias, por meio de gráficos que podem ser conferidos pela internet ou até pelo celular, em tempo real. A equalização da tensão das baterias, característica principal do novo sistema, permite um trabalho uniforme, sem desgastes desproporcionais, aumentando a vida útil destas baterias, reduzindo o número de substituições e gerando menos descarte de resíduos no meio ambiente.
Carteiro comenta que o fato de o sistema usar tecnologia 100% nacional traz um impacto importante no preço. "Por sermos uma empresa nacional, temos alguns incentivos, o que torna o nosso preço extremamente atrativo", explica. Isso significa que o produto é cerca de 50% mais barato que os concorrentes com soluções importadas. O gerente de vendas cita ainda a facilidade do pós-venda, pelo fato de a empresa ter operação em todo País. 

Elo testa tecnologia de pagamento sem contato

A Elo realizou o seu primeiro teste com a tecnologia de pagamento sem contato no show do Paul McCartney em São Paulo. As pulseiras que realizam pagamentos sem contato, usadas pela bandeira de cartões primeira vez, foram distribuídas para aproximadamente 250 convidados selecionados pela empresa.
Os convidados receberam uma pulseira que permitia fazer a compra de souvenires do show, como chaveiros, bolsas e bonés. A ideia é simular uma experiência de consumo real, na qual basta aproximar a pulseira de um terminal POS para realizar a compra. A tecnologia por trás disso é a Near Field Communications (NFC).
"Queremos promover uma experiência de pagamento simples e rápida, demonstrando que a Elo está preparada para utilizar a tecnologia de forma mais ampla", afirma o diretor de Comunicação e Marketing da Elo, Luis Cassio de Oliveira.
A Idemia, especializada em identidades confiáveis, foi a parceira tecnológica selecionada para fornecer o kit wearable, composto pela pulseira personalizada e cartão de pagamento contacless adaptado ao tamanho da pulseira. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia