Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 17 de outubro de 2017. Atualizado às 22h41.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Agronegócios

Notícia da edição impressa de 18/10/2017. Alterada em 17/10 às 20h49min

Federarroz orienta produtores sobre participação no Pepro

Arrozeiro que estiver apto deve contratar corretora cadastrada

Arrozeiro que estiver apto deve contratar corretora cadastrada


/MARCELO G. RIBEIRO/JC
Os produtores de arroz que decidirem participar dos leilões de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor (Pepro) devem realizar inscrição no Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores (Sicaf), ferramenta que permite ao produtor negociar o fornecimento de produtos a qualquer órgão do governo federal. A orientação é da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz).
Após o cadastro, o produtor estando apto deve contratar uma corretora cadastrada na Bolsa de Mercadorias e participar dos leilões. Cada leilão tem seu edital específico. "A Federarroz recomenda que o produtor que decida exercer o Pepro acompanhe todo o leilão e ajuste sua demanda de venda para não gerar ágio na negociação, pois quanto mais ágio gerado, menor será o prêmio. Quanto mais equilibrado for o leilão, maior será o retorno do prêmio", observa o diretor financeiro da entidade, Gustavo Thompson.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia