Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 13 de outubro de 2017. Atualizado às 19h56.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 13/10 às 20h00min

Valor do dólar recua ante iene em meio a dados mistos nos Estados Unidos

O dólar recuou ante o iene nesta sexta-feira (13), em meio a dados mistos nos Estados Unidos que obscureceram as perspectivas para uma elevação de juros pelo Federal Reserve (Fed, o banco central americano) nos próximos meses.
No fim da tarde em Nova Iorque, o dólar caía a 111,86 ienes, de 112,26 ienes ontem; o euro caiu para US$ 1,1825, de US$ 1,1836; e a libra avançou para US$ 1,3292 de US$ 1,3262.
Enquanto os preços de gasolina dispararam no mês passado, em grande parte por causa da temporada de furacões no sul do país, os preços de outros itens avançaram modestamente, de acordo com dados do Departamento de Trabalho divulgados hoje. Os preços de medicamentos, carros e roupas caíram.
Muitos investidores acreditam que os preços aos consumidores desempenharam um papel importante ao determinar se o Fed vai aumentar os juros pela terceira vez no ano. Expectativas por juros maiores tendem a impulsionar o dólar, ao tornar a divisa mais atrativa para investidores em busca de rendimentos.
Após uma alta acentuada em setembro, o dólar perdeu fôlego neste mês, com o peso de dados econômicos mistos.
Ganhos maiores dependeram do sucesso da Casa Branca em pressionar por sua reforma tributária, de acordo com Christian Lawrence, estrategista da Rabobenk. 
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia