Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 19 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

NO PALCO

Notícia da edição impressa de 20/10/2017. Alterada em 19/10 às 19h24min

Bailarinos russos se apresentam em Porto Alegre nesta sexta-feira

Espetáculo reúne os melhores bailarinos que trabalham nos principais teatros da Rússia

Espetáculo reúne os melhores bailarinos que trabalham nos principais teatros da Rússia


ALEXANDER GONZALEZ RODRIGUES/DIVULGAÇÃO/JC
O espetáculo Joias do Ballet Russo reúne os melhores bailarinos dos principais teatros da Rússia, Bolshoi e Mariinsky, em Moscou, e Mikhailovsky, próximo a São Petersburgo. O show terá única apresentação em Porto Alegre, nesta sexta-feira, às 21h, no Teatro do Sesi (Assis Brasil, 8.787).
No elenco está Alexander Volchkov, um dos maiores dançarinos em atividade, membro da equipe principal do Bolshoi e há 20 anos integrante da companhia, além de sete dos principais solistas consagrados mundialmente. Do Balé Mikhailovsky, as estrelas Oxana Bondarev e Mikhail Venshchikov. Do Mariinsky, o solista Boris Zhurilov e Tatyana Tiliguzova, que já fez parte do Balé Mariinsky, atualmente dança no Bayerisches Staatsballett, e será solista do Bolshoi a partir da próxima temporada. Completam o grupo os bailarinos absolutos do Stanislavsky, Natalia Ledovskaya e Pukhov Mikhail, e Maksim Marinin, estrela internacional de nacionalidade francesa, especialmente convidado para essa turnê.
O repertório é composto por trechos das obras Lago dos Cisnes, Corsário e Quebra-Nozes. Os ingressos custam entre R$ 200,00 e R$ 300,00.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia