Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 05 de outubro de 2017. Atualizado às 23h00.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Affonso Ritter

Observador

Notícia da edição impressa de 06/10/2017. Alterada em 05/10 às 21h04min

A Indústria 4.0 no jantar

O mundo de 2020 será tão diferente quanto ao seguinte: profissões que ainda nem existem substituirão outras que acabaram de surgir, porque, de uma indústria onde trabalha gente com máquina, passamos para a da máquina que trabalha com a gente. Estas e outras considerações fazem parte da palestra Indústria 4.0 do diretor regional do Senai de Santa Catarina, Jefferson Gomes, na reunião-jantar do Simplás marcada para esta segunda na CIC de Caxias do Sul. "Estamos saindo da era em que produzimos para o cliente e chegando à era em que o cliente nos produz. É a era da customização. Primeiro, tínhamos máquinas comunicando-se entre si. Agora, temos plantas industriais inteiras interligadas, recebendo e transmitindo informações."
Formados para nada
O grande dilema, segundo o diretor do Senai-SC, Jefferson Gomes, reside na educação. O Brasil tem 27 milhões de estudantes formados "para nada". É que, dos 3 bilhões de trabalhadores de carteira no mundo, 1 bilhão exerce profissão que não existia cinco anos atrás; e das que surgirão nos oito anos para frente, 65% ainda são desconhecidas", diz.
Reunião de tabeliães
O Instituto de Estudos de Protesto do RS e o Colégio Notarial do Brasil, seção RS, realizam, nesta sexta e sábado, o 71º Encontro de Tabeliães de Notas e de Protesto do RS no Hotel Intercity de Caxias do Sul. É para debater a modernização dos processos cartoriais, segurança de dados e tecnologia a favor da população, desburocratização dos serviços e contexto econômico do Estado.
Mais GNV no Estado
A Sulgás acaba de ampliar o fornecimento de Gás Natural Veicular (GNV) ao Posto BR CMJ, de Alvorada, totalizando agora 84 no Estado, que podem ser consultados no portal maisbaratocomgnv.com.
O caixa das concessões
O caixa gerado com a retomada dos leilões de concessões deve ser destinado a investimentos na recuperação da infraestrutura e logística do País, defende o empresário gaúcho Paulo Vellinho. "Temo, porém, que acabe sendo criminosamente desbaratado para tapar o déficit das contas públicas, provocado por gastos incontroláveis da máquina estatal", comentou.
Lojas de acessórios infantis
A rede Laço Esplêndido inaugura dia 9 de novembro, no ParkShopping Canoas, sua terceira loja. As outras duas funcionam nos shoppings Iguatemi e Praia de Belas de Porto Alegre. Especializada em acessórios infantis, a empresa investiu R$ 300 mil nas três unidades. A marca de Carina Evangelista Becker e Dyego Matielo Lemos oferece mais de 40 modelos de laços, entre presilhas, tiaras, faixas para bebês e coláveis. A expectativa de faturamento mensal com elas em 2017 é de R$ 200 mil. E, para 2018, a meta é chegar a 10 lojas em três estados brasileiros. Santa Catarina já está na mira e sondagens no Rio e São Paulo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia