Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 19 de outubro de 2017.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Carlos Pires de Miranda

Gastronomia

opinião

Notícia da edição impressa de 20/10/2017. Alterada em 19/10 às 20h01min

A geração hambúrguer

Até o Outback se rendeu aos hambúrgueres

Até o Outback se rendeu aos hambúrgueres


OUTBACK/DIVULGAÇÃO/JC
Na minha adolescência eles já existiam, geralmente em trailers, que atraíam filas de gente nas madrugadas. O queijo parecia indispensável, tanto que o sanduíche que o Joe's - salvo melhor lembrança - lançou, ali na Ramiro com a Independência, começou como cheeseburger e terminou como um singelo xis qualquer coisa. Esse qualquer coisa vai por conta da parafernália de ingredientes que se somavam à carne. Esta, por sua vez, também poderia ser substituída por frango, porco, estrogonofe, camarão - só não valia carne de cachorro ou de cavalo, que esses animais aqui a gente preserva.
A proliferação gerou quase uma explosão nesse mercado, o xis passou a integrar o cardápio de lanchonetes por toda a cidade, talvez com mais capricho do que obtinham os trailers que, levados pelo sucesso, chegavam a ocupar valiosos espaços. Lembram do Plutão, que desalojou um posto - o único que vendia gasolina verde - ali na rótula da Plínio Brasil Milano? Mesmo assim, seu produto era apenas o que sempre fora - um sanduíche quente.
Aí surgiu o primeiro McDonald's da cidade, na Rua da Praia. E as pessoas começaram a viajar, familiarizaram-se com essa e outras redes pelo mundo - eu mesmo entrei duas vezes, em Aruba para um milk shake, outra vez voltando para a capital após uma tarde de compras em Colón, no Panamá - o congestionamento na rodovia era tamanho que nos refugiamos em um McDonald's à beira da estrada e, sim, encarei um lanche daqueles, com refrigerante e tudo.
Hoje vivemos a época do hambúrguer gourmet. Segundo depoimentos, chega a ser sofisticado nos ingredientes e na preparação, superam de longe os preços de seu concorrente multinacional. Os jovens que começaram a consumi-los em Bob's, McDonald's e similares, ao passarem a ter renda própria seguiram outro caminho que não o de gerações anteriores: ao invés de um up grade aos bons restaurantes, optaram por ascender ao patamar dessas hamburguerias.
Elas estão aí, por toda a parte, das vilas ao Moinhos de Vento, com preços proporcionais. E até redes como o Outback renderam-se aos hambúrgueres, com três opções (foto acima) incorporadas ao seu consagrado menu. Semana passada anunciei que uma hamburgueria nascera no espaço em que havia o bom restaurante Galtcho. É provável que tenha melhor sorte do que a de seu antecessor, embora a turma do garfo e faca possa sair perdendo.
Já a Mark Hamburgueria está festejando seus três anos e a marca de 50 mil exemplares vendidos, com novidade no cardápio: são 180 gramas de carne bovina, maionese de páprica defumada, agrião baby, broto de trevo, queijo Brie e geleia de morango com vinho tinto e especiarias, escoltado por batata frita ou rústica e molhos da casa (R$ 39,00). Rua Joaquim Nabuco, 383, Cidade Baixa, tel. (51) 3030-0062.

via e-mail


BELLA GULA/DIVULGAÇÃO/JC
  • Bella Gula lançou esse bolo da foto: é o Red Velvet, aveludado com recheio cremoso de cream-cheese, baunilha, chocolate branco e raspas de limão. Em menos de um mês já foram vendidas mais de 800 fatias. Está em toda a rede, por R$ 117,90, ou R$ 14,90 por fatia.
  • Boa mesa e benemerência, nesta sexta-feira: Churrascaria Schneider (av. Bahia, 29) vai destinar parte do que arrecadar hoje à Pousada Solidariedade, que dá abrigo a transplantados carentes. É só chegar - quem preferir o almoço irá encontrar o Guri de Uruguaiana por lá!
  • Chef Jorge Nascimento cozinha em wok neste sábado, das 10h às 13h30min, apresentando receitas de frango, frutos do mar e vegana, com degustação após a aula. Inscrição: R$ 250,00, com tudo incluído (tel. 51 99468-6484).
  • Hotel Radisson desencadeia ação que pretende, mensalmente, trazer eventos com música, literatura e artes plásticas. Para começar, na próxima terça-feira, a partir de 18h30min, hóspedes e o público terão sax ao vivo, do jazz à MPB, com cardápio de petiscos e carta de bebidas do Don Pallesi, restaurante do lobby.
  • Até dia 28 de outubro o Muju apresenta sequência de pratos típicos do Peru, com várias versões de ceviche como estrela principal. Custa R$ 89,00 por pessoa e vale para jantar de segundas-feiras a sábados e nos almoços de sábados. Reservas: (51) 3328-0348.
  • Na segunda-feira, dia 23, das 19h às 22h, tem Cook Experience com a chef Juliana Correa. Será um jantar completo, sob o tema "Noite francesa", com direito a aula e degustação harmonizada com vinhos. Esse filet au poivre com aligot (foto abaixo) estará no menu. Ingresso: R$ 200,00. Em www.chefjuliana.com.br.
{'nm_midia_inter_thumb1':'http://jcrs.uol.com.br/_midias/jpg/2017/10/18/206x137/1_pan_file_e_queijo_foto_thiago_pitrez-1657490.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'59e7a03344bed', 'cd_midia':1657490, 'ds_midia_link': 'http://jcrs.uol.com.br/_midias/jpg/2017/10/18/pan_file_e_queijo_foto_thiago_pitrez-1657490.jpg', 'ds_midia': 'via e-mail - última nota', 'ds_midia_credi': 'THIAGO PITREZ/DIVULGAÇÃO/JC', 'ds_midia_titlo': 'via e-mail - última nota', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}
FOTO THIAGO PITREZ/DIVULGAÇÃO/JC
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia