Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 20 de setembro de 2017. Atualizado às 11h52.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

México

Alterada em 21/09 às 19h51min

Número de mortos em terremoto no México sobe a 273, com mais de 2 mil feridos

O governo do México informou nesta quinta-feira que o número de mortos no país pelo terremoto da terça-feira subiu a 273. Até o momento, foram registradas 137 mortes na Cidade do México, 73 em Morelos, 43 em Puebla, 13 no Estado do México, que circunda a capital, seis em Guerrero e uma em Oaxaca. Mais de 2 mil pessoas se feriram.
Autoridades enfatizaram que continuam os trabalhos de busca e resgate. Na Cidade do México, após dois dias de uma busca desesperada por uma menina presa sob os escombros em uma escola, a Marinha informou que não havia nenhuma menor no local. Um adulto, porém, poderia estar vivo sob os escombros, segundo as autoridades. "Temos a segurança de que as crianças ou desgraçadamente faleceram ou estão nos hospitais ou a salvo em suas casas", afirmou o subsecretário Ángel Enrique Sarmiento. "Até o momento foram resgatados 11 menores de idade com vida e temos um total de 19 crianças que desgraçadamente perderam a vida, além de seis adultos", disse Sarmiento.
Desde as primeiras horas da quinta-feira, grupos de autoridades, voluntários e jornalistas prosseguiam com os trabalhos de resgate na escola Enrique Rébsamen, ao sul da capital. No início da quarta-feira, a visão dos dedos de uma menina se movendo no local tornou-se um símbolo da esperança que levou milhares a trabalhar em dezenas de imóveis que ruíram na capital e em outras partes. Nem a chuva nem a noite interromperam os trabalhos de resgate.
Até a manhã desta quinta-feira, segundo autoridades, já haviam chegado ao país especialistas em desastres naturais de Japão, El Salvador, Estados Unidos e Israel. O presidente Enrique Peña Nieto decretou três dias de luto oficial.
De acordo com números do governo, 38 edifícios acabaram derrubados pelo sismo e foram estabelecidas brigadas para revisar 2.400 imóveis. Mais de 50 pessoas foram resgatadas com vida, mais de 1.900 receberam atendimento médico e 2.600 seguem em albergues habilitados em distintos pontos da capital.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia