Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 14 de setembro de 2017. Atualizado às 12h48.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Investigação

14/09/2017 - 08h52min. Alterada em 14/09 às 12h53min

Polícia Federal faz buscas na casa de Blairo Maggi em Brasília

O ministro foi citado na delação premiada do ex-governador do Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB)

O ministro foi citado na delação premiada do ex-governador do Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB)


MARCELO CAMARGO/ABR/JC
A Polícia Federal (PF) faz buscas nesta quinta-feira (14) na casa do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, em Brasília. Investigado em inquérito perante o Supremo Tribunal Federal (STF) por organização criminosa, Blairo foi citado na delação premiada do ex-governador do Mato Grosso Silval Barbosa (PMDB).
O pedido de busca é da Procuradoria-Geral da República. Na delação, Silval Barbosa confessou ter intermediado repasse de R$ 4 milhões, a pedido de Blairo e do ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes ao deputado federal Carlos Bezerra, em 2008, com o fim de comprar apoio do PMDB nas eleições municipais. À época, segundo Barbosa, o partido teria declarado apoio ao adversário do aliado de Blairo.
O delator narrou que o então Secretário de Fazenda de Mato Grosso Eder Moraes foi designado a conseguir os valores para pagar Bezerra e que apresentou ao chefe da pasta o operador financeiro Júnior Mendonça, que teria conseguido R$ 3,3 milhões - "parte em cheque, parte em dinheiro".
Quando pediu a abertura de inquérito, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, atribuiu ao ministro da Agricultura "a função de liderança mais proeminente na organização criminosa" delatada por Silval Barbosa.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia