Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 28 de setembro de 2017. Atualizado às 09h00.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Futebol

Alterada em 28/09 às 09h03min

Cavani admite 'diferenças' com Neymar, mas pede união em campo pelo PSG

Os problemas entre os dois jogadores têm origem nas cobranças de pênalti

Os problemas entre os dois jogadores têm origem nas cobranças de pênalti


CHRISTOPHE SIMON/AFP/JC
Folhapress
Depois de ajudar o Paris Saint-Germain a vencer o Bayern de Munique por 3 a 0, nessa quarta-feira (27), em jogo válido pela segunda rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, Edinson Cavani falou sobre a polêmica com Neymar, seu companheiro de ataque na equipe francesa. O centroavante uruguaio admitiu a existência de "diferenças" em relação ao brasileiro, mas afirmou que isso não pode atrapalhar o desempenho do time.
"Neymar? Penso no time, penso em ganhar e sorrir. Há diferenças, todos somos diferentes. Cada um tem sua maneira de ser, de viver, mas no campo, temos que ser como uma família, é isso que importa. Tentamos nos esforçar o máximo possível em cada jogo. Todos têm sua maneira de pensar, mas o mais importante é o grupo", disse Cavani, em entrevista à televisão italiana "Mediaset Premium".
Os problemas entre os sul-americanos têm origem nas cobranças de pênalti, já que os dois querem o cargo de batedor oficial do PSG. Depois da vitória sobre o Bayern de Munique, no entanto, Neymar minimizou a questão.
"Não, é que inventam muita história, falam demais. Falam coisas que não sabem, tentam entrar no nosso privativo, no nosso vestiário, e acabam falando demais. Aí acabam falando coisas que não existem, mas está tudo certo", declarou o brasileiro.
Logo depois da partida, Neymar ainda foi ao Instagram para postar foto em que aparece abraçando Cavani.
A torcida do Bayern protestou na arquibancada do Parc des Princes. O motivo era o valor do ingresso cobrado para a partida contra o PSG, quarta, pela Liga dos Campeões.
Como forma de reclamar do custo do bilhete, os torcedores alemães levaram faixa dizendo "não ser Neymar", em alusão aos 222 milhões de euros pagos pelo time francês na aquisição do atacante brasileiro.
"75 euros a entrada? Nós não somos Neymar. O preço das entradas deve ser razoável", apresentava uma das faixas estendidas pela torcida do Bayern.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia