Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 17 de setembro de 2017. Atualizado às 20h23.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Tênis

Alterada em 17/09 às 20h25min

França e Bélgica vão decidir o título da Copa Davis

Festa da equipe Belga em Bruxelas: país venceu a equipe da Austrália neste domingo

Festa da equipe Belga em Bruxelas: país venceu a equipe da Austrália neste domingo


EMMANUEL DUNAND /AFP/JC
França e Bélgica serão os finalistas da Copa Davis neste ano. Os franceses derrotaram a Sérvia por 3 a 1 na série melhor de cinco jogos, enquanto os belgas buscaram a virada no triunfo sobre a Austrália, por 3 a 2, neste domingo (17). Ambos os finalistas jogaram em casa neste fim de semana. A decisão será disputada entre os dias 24 e 26 de novembro, em solo francês.
O confronto mais emocionante aconteceu em Bruxelas, no saibro. David Goffin, atual número 12 do mundo, fez valer a maior adaptação ao piso lento para derrubar, de virada, Nick Kyrgios, 20º do ranking, pelo placar de 3 sets a 1, com parciais de 6/7 (4/7), 6/4, 6/4 e 6/4.
O triunfo empatara a série, que estava 2 a 1 para a Austrália no fim de sábado. A virada no placar geral em favor da Bélgica veio no jogo seguinte. Steve Darcis, diante da festa da torcida, bateu Jordan Thompson por 6/4, 7/5 e 6/2.
Com o resultado, a Bélgica fará sua segunda final em três anos na Davis. Em 2015, ficou com o vice-campeonato, ao ser batida pela Grã-Bretanha, liderada por Andy Murray. O time belga busca seu primeiro título da história na competição.
Para buscar este troféu, a Bélgica terá pela frente a forte equipe da França, que volta à final após três anos - em 2014, perdeu para a Suíça de Roger Federer e Stan Wawrinka. O time francês sacramentou a vitória sobre a Sérvia, desfalcada de Novak Djokovic, com o triunfo de Jo-Wilfried Tsonga sobre Dusan Lajovic por 2/6, 6/2, 7/6 (7/5) e 6/2.
Foi a terceira vitória da França neste confronto. Tsonga já havia somado o primeiro ponto dos anfitriões, no saibro de Lille, na sexta-feira, ao vencer Laslo Djere - o quinto jogo não será disputado. Os franceses entraram na disputa ainda com Lucas Pouille, em simples, e sem Gael Monfils, Gilles Simon e Richard Gasquet.
O triunfo teve sabor de vingança para os franceses porque foi para a Sérvia, com Djokovic, que eles perderam o título em 2010. Um dos países mais tradicionais no tênis, a França já conta com nove títulos da Copa Davis.

Derrotada pelo Casaquistão, Argentina é rebaixada

Atual campeã da Davis, a Argentina foi derrotada pelo Casaquistão neste domingo e foi rebaixada para a segunda divisão do tênis mundial. O resultado definitivo do confronto realizado em Astana, no Casaquistão, foi a vitória de Mikhail Kukushkin sobre Diego Schwartzman por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 6/4 e 7/6 (7/2). Os anfitriões fecharam, assim, a série melhor de cinco jogos por 3 a 1.
Schwartzman precisava vencer o jogo, que reuniu os dois melhores tenistas de simples de cada país no confronto, para forçar a disputa da quinta partida. A Argentina não contou com a presença de Juan Martín Del Potro, semifinalista do US Open, neste duelo dos playoffs da Davis.
Com a derrota, a Argentina se torna a primeira equipe campeã a ser rebaixada no ano seguinte da sua conquista desde 1999, temporada em que a Suécia passou por esta situação. O Casaquistão, por sua vez, disputará o Grupo Mundial da Davis no próximo ano.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia