Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 17 de setembro de 2017. Atualizado às 12h28.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Fórmula 1

Alterada em 17/09 às 12h28min

Vettel bate na largada e Hamilton amplia vantagem com vitória no GP de Cingapura

Batida tripla na largada tirou Vettel, Raikkonen e Verstappen da prova

Batida tripla na largada tirou Vettel, Raikkonen e Verstappen da prova


MANAN VATSYAYANA/AFP/JC
O GP de Cingapura tinha tudo para ser a grande corrida da Ferrari no ano. E, de quebra, o momento em que Sebastian Vettel reassumiria a liderança do Mundial de Pilotos da Fórmula 1. Mas uma batida entre o alemão, seu companheiro finlandês Kimi Raikkonen e o holandês Max Verstappen, da Red Bull, acabou com as chances da equipe italiana. Para piorar, a dupla da Ferrari viu Lewis Hamilton vencer no circuito de rua de Cingapura, neste domingo (17), e ainda ampliar a vantagem na ponta do campeonato.
A batida tripla logo na largada fez o piloto da Mercedes, que largou em quinto, herdar a primeira colocação que não perdeu ao longo de toda a longa prova noturna. Nem as três entradas do safety car na pista derrubaram Hamilton da ponta. O australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, chegou em segundo. E o finlandês Valtteri Bottas, da Mercedes, completou o pódio.
Com sua sétima vitória na temporada e o abandono precoce de Vettel, Hamilton aumentou de três para 28 pontos a sua vantagem na primeira colocação do campeonato. O inglês soma agora 263 pontos, contra 235 do alemão. Bottas, na terceira colocação geral, chegou aos 212.
O GP de Cingapura tinha 61 voltas previstas. Porém, em razão das entradas de safety car, a corrida se alongou além do esperado. Como consequência, a prova foi finalizada por tempo, e não pelo número de voltas completadas. Na F-1, uma corrida não pode ultrapassar o limite de duas horas de duração.
A próxima etapa da Fórmula 1 será disputada daqui a duas semanas O GP da Malásia está marcado para o dia 1º de outubro.
Confira a classificação final do GP de Cingapura:
  • 1º - Lewis Hamilton(ING/Mercedes), em 2h03min23s544
  • 2º - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull), a 4s507
  • 3º - Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), a 8s800
  • 4º - Carlos Sainz Jr. (ESP/Toro Rosso), a 22s822
  • 5º - Sergio Pérez (MEX/Force India), a 25s359
  • 6º - Jolyon Palmer (ING/Renault), a 27s259
  • 7º - Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren), a 30s388
  • 8º - Lance Stroll (CAN/Williams), a 41s696
  • 9º - Romain Grosjean (FRA/Haas), a 43s282
  • 10º - Esteban Ocon(FRA/Force India), a 44s795
  • 11º - Felipe Massa (BRA/Williams), a 46s536
  • 12º - Pascal Wehrlein (ALE/Sauber), a 2 voltas
Não completaram a prova:
  • Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)
  • Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)
  • Max Verstappen (HOL/Red Bull)
  • Fernando Alonso (ESP/McLaren)
  • Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso)
  • Marcus Ericsson (SUE/Sauber)
  • Kevin Magnussen (DIN/Haas)
  • Nico Hülkenberg (ALE/Renault)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia