Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 08 de setembro de 2017. Atualizado às 16h08.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Tênis de Mesa

Alterada em 08/09 às 16h09min

Brasil conquista duas medalhas em torneio de tênis de mesa paraolímpico

Segatto (e) levou o bronze, enquanto Knaf (d) ganhou o ouro

Segatto (e) levou o bronze, enquanto Knaf (d) ganhou o ouro


CBTM/DIVULGAÇÃO/JC
Dois atletas do tênis de mesa brasileiro conquistaram medalhas no Aberto Paralímpico da República Tcheca nesta sexta-feira (8). Welder Knaf levou o ouro na Classe 3, enquanto Claudiomiro Segatto ficou com o bronze na Classe 5. O país também foi representado por Claudio Massad, na Classe 10, eliminado ainda na primeira fase, após ficar na terceira colocação de seu grupo.
Knaf chegou ao alto do pódio após bater o japonês Shinichi Yoshida na decisão, por 3 sets a 0 (11/5, 11/8 e 11/6). Já Segatto foi derrotado na semifinal pelo tcheco Rene Taus por 3 sets a 2 (11/8, 11/9, 11/13, 6/11 e 11/8).
O tênis de mesa paraolímpico é dividido em três categorias: para cadeirantes (classes 1 a 5), andantes (classes 6 a 10) e deficientes intelectuais (classe 11). Quanto menor o número da classe, maior é o nível de deficiência do atleta.
Os jogos são divididos em sets que vão até os 11 pontos e só acabam quando houver uma vantagem de dois pontos entre os jogadores. O primeiro a conquistar três sets vence a partida. A forma de disputa é semelhante à do tênis de mesa tradicional, com algumas adaptações devido às limitações dos praticantes.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia