Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 26 de setembro de 2017. Atualizado às 23h44.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

impostos

Notícia da edição impressa de 27/09/2017. Alterada em 26/09 às 21h09min

Receita aperta cerco a pequenas e médias empresas

A Receita Federal pretende dobrar neste ano o número de autuações de pequenas e médias empresas, divulgou ontem o órgão. De acordo com o subsecretário de Fiscalização da Receita, Iágaro Jung Martins, a estimativa é que essas autuações de empresas de menor porte, que possuem um elevado nível de sonegação, devam chegar a 30 mil até o fim do ano - no ano passado, o número foi de 15 mil. A expectativa é que, em 2018, a quantidade de pequenas autuadas possa ultrapassar os 40 mil.
"A fiscalização está preocupada com os tubarões, mas temos que ter estratégia em relação aos pequenos. As pequenas empresas sonegam mais e contestam menos o Fisco. Desenvolvemos uma fiscalização de alta performance para as empresas menores, que equivale a uma malha fina para as pequenas e médias."
O Fisco identificou 25.097 pessoas jurídicas que contribuem pelo Simples, a maior parte pequenas e médias empresas, que teriam omitido sua receita bruta entre 2014 e 2015 com o objetivo de pagar menos impostos.
Os indícios são de que esses contribuintes deixaram de pagar R$ 600 milhões devidos à Receita, montante que inclui multa e juros.
Essas empresas já foram notificadas pelo Fisco - desse total, 16,7% retificaram suas declarações e reconheceram R$ 71 milhões em tributos.
Quem não regularizar a situação até o dia 30 de setembro passará a ser fiscalizado, e está sujeito ao pagamento de uma multa de 75% sobre o valor que não foi declarado. A expectativa do órgão é que as autuações superem os R$ 500 milhões.
A Receita informou ainda que registrou 14.115 empresas que se identificaram como contribuintes do Simples sem fazer parte do regime - nesse caso, a avaliação é que podem ter deixado de declarar cerca de R$ 420 milhões ao Fisco em 2013.
Até agora, 8,4% de contribuintes que receberam cartas da Receita regularizaram sua situação nesse caso, declarando cerca de R$ 50 milhões - o prazo para regularização é final de outubro.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia