Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 27 de setembro de 2017. Atualizado às 11h40.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

logística

Notícia da edição impressa de 27/09/2017. Alterada em 27/09 às 11h43min

Grupo Maiora inaugura um novo centro de distribuição em Canoas

Estrutura de 5 mil m2 recebeu investimento de R$ 4 milhões

Estrutura de 5 mil m2 recebeu investimento de R$ 4 milhões


/GRUPO MAORI/DIVULGAÇÃO/JC
Carolina Hickmann
Com investimento de R$ 4 milhões, o grupo Maiora Distribuição irá transferir suas operações para uma sede mais ampla, em Canoas. Anteriormente funcionando em Porto Alegre, no Bairro Sarandi, sua estrutura total era de cerca de 2,5 mil m2, em quatro pavilhões. O novo centro de distribuição terá 5 mil m2 à disposição das cinco empresas do grupo: Portopharma, Flueve, Aggius, Suplence e MedPhama, carro-chefe e distribuidora de empresas como Cimed, 3M e BIC.
"Dobramos nossa área, mas em questão de expedição de mercadoria poderemos triplicar a nossa produção", diz o presidente do grupo, Darli Sanzovo. A empresa atualmente conta com um mix de mais de 3 mil produtos e expede cerca de 350 pedidos por dia para as mais de 5 mil farmácias às quais atende no Estado. A projeção do presidente, por outro lado, é de que, até o segundo semestre do ano que vem, a nova estrutura atinja a sua capacidade máxima de mil pacotes ao dia.
A inauguração oficial do novo endereço acontece amanhã, mas quatro das cinco empresas têm sua sede administrativa funcionando no local desde julho. "Vamos unificar todas as nossas marcas neste centro de distribuição maior até o final do ano", conta Sanzovo.
Com o investimento, o grupo pretende aquecer a demanda verificada nos últimos anos. Na contramão do mercado, em 2016, o Maiora cresceu 40% em faturamento. Para este ano, a meta é o crescer 15%. Sanzovo explica que estes números motivaram a procura por um centro de distribuição maior, uma vez que empresas procuravam os serviços do grupo, mas não consolidavam parcerias por falta de espaço de armazenagem. "Fechamos a distribuição de uma multinacional de fraldas com a mudança, e outras empresas também estão em tratativa", explica o presidente.
A cidade de Canoas foi escolhida pela facilidade logística, já que o centro de distribuição fica nas proximidades das principais rodovias gaúchas, como BR-386 e BR-116. Além disso, o fato de o prédio ter sido adquirido sem a necessidade de grandes modificações para comportar as cinco empresas do grupo pesou no momento da tomada de decisão. "Assim, praticamente todo o investimento que fizemos foi para automatizar parte dos sistemas de separação de produtos, o que nos confere maior agilidade", comenta Sanvozo. Nos últimos dois anos, o número de colaboradores do grupo dobrou, superando 200 funcionários.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia