Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 26 de setembro de 2017. Atualizado às 09h55.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 26/09 às 09h58min

Dólar sobe com Yellen, denúncia contra Temer e Refis no radar

O dólar opera em alta no mercado doméstico, em linha com a persistente valorização registrada no exterior em meio à espera dos investidores por discursos de vários dirigentes do Federal Reserve (Fed), entre eles um da presidente da instituição, Janet Yellen, que deve se pronunciar às 12h50min desta terça-feira (26). Há expectativas sobre se Yellen sinalizará para alta de juros em dezembro nos EUA.
Na noite desta segunda-feira (25) o presidente da distrital de Minneapolis do Fed, Neel Kashkari, reiterou que acredita que uma nova elevação nas taxas de juros neste ano é uma má ideia. "O Fed não deve ser pressionado para aumentar os juros. Tempos de deixar a inflação voltar à meta", afirmou. O dirigente tem direito a voto nas reuniões de política monetária do Fed neste ano.
Na semana passada, o Banco Central dos EUA se reuniu e manteve as taxas de juros inalteradas na faixa entre 1,00% e 1,25% e também anunciou o início do enxugamento de seu balanço patrimonial de US$ 4,5 trilhões.
Operadores de câmbio aguardam também a leitura da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara, que pode acontecer nesta terça, e a votação do Refis, na quarta-feira (27).
Em Londres, mais cedo, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que participa de evento organizado pelo Itaú BBA, disse que chegará nesta quarta ao Brasil e deverá entrar direto nas discussões do Refis. "Espero que se chegue a um acordo (sobre texto do refis) nos próximos dias", afirmou.
Às 9h26min desta terça-feira, o dólar à vista subia 0,23%, aos R$ 3,1636. O dólar futuro para outubro avançava 0,13% neste mesmo horário, chegando aos R$ 3,1650.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia