Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 25 de setembro de 2017. Atualizado às 15h04.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

aviação

25/09/2017 - 15h06min. Alterada em 25/09 às 15h09min

Chegada do Boeing 737 Max gerará nova onda de expansão internacional, afirma Gol

O recebimento das aeronaves Boeing 737 Max, a partir de julho do próximo ano, marcará o início de uma nova expansão das operações internacionais da Gol, afirmou o presidente da companhia, Paulo Kakinoff, em conversa com jornalistas após coletiva de imprensa. "Do final de 2018 ao início de 2019 teremos uma nova onda expansão internacional da Gol com as nossas próprias aeronaves."
A aeronave, que tem alcance até 14% maior do que a geração atual do 737 que a Gol opera, possibilitará operações em novos destinos na América Latina, no Caribe e nos EUA, notadamente na Flórida.
Em relação à declaração dada pelo presidente da Delta Air Lines, Glen Hauenstein, na semana passada, Kakinoff se disse surpreso e lisonjeado. "Mas não temos absolutamente nada, nenhuma agenda, nenhum desenvolvimento nesse sentido", afirmou.
O presidente da Delta havia dito que pretendia aumentar sua participação acionária na Gol, que atualmente é de 9,48%.
Em comunicado posterior à declaração, a Delta afirmou que "não concordou nem anunciou planos para fazer um investimento adicional na Gol neste momento".
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia