Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 19 de setembro de 2017. Atualizado às 09h52.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

19/09/2017 - 09h55min. Alterada em 19/09 às 09h56min

Taxas futuras de juros operam em queda seguindo o dólar

As taxas futuras de juros operam em viés de queda na manhã desta terça-feira (19) acompanhando a trajetória do dólar. Diante da agenda fraca aqui e no exterior, os mercados seguem concentrados na reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed), que começa hoje. Embora não haja expectativa de mudança na taxa de juros, o banco central norte-americano pode anunciar na quarta-feira (20) detalhes ou até um cronograma sobre a eventual redução de seu balanço patrimonial, atualmente estimado em US$ 4,5 trilhões.
De acordo com especialistas, esse processo tende a começar já neste mês ou, no máximo, em outubro. O comunicado do Fed também pode sinalizar que existe grande chance de os Fed Funds subirem em dezembro, já que a inflação tem ganhado força diante da recuperação econômica e do mercado de trabalho muito próximo ao pleno emprego.
Por volta das 9h35min, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2019 apontava 7,42%, ante 7,46 no ajuste de segunda-feira (18). O DI para janeiro de 2019 tinha taxa de 8,24%, ante 8,28%. Na ponta mais longa, o contrato com vencimento em janeiro de 2021 projetava 8,90%, de 8,94% na véspera.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia