Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 15 de setembro de 2017. Atualizado às 14h03.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

consumo

Notícia da edição impressa de 15/09/2017. Alterada em 15/09 às 14h07min

Financiamentos de carros novos sobem em agosto

Concessão de crédito para compra de veículos foi a maior desde 2013

Concessão de crédito para compra de veículos foi a maior desde 2013


/JOÃO MATTOS/ARQUIVO/JC
Em um sinal de reação do crédito a veículos, os financiamentos de carros novos subiram 15,4% no mês passado, comparativamente a igual período de 2016, o que significa o maior crescimento em quase quatro anos.
Os financiamentos a automóveis, que vêm de um longo período de restrição bancária e de baixo apetite dos consumidores em assumir dívidas de prazos mais longos, não mostravam desempenho tão positivo desde setembro de 2013.
Os dados foram divulgados nesta quinta-feira pela B3, que opera um sistema que protege os financiamentos de fraudes. No total, 110,1 mil carros novos foram financiados em agosto, levando o total financiado desde o início do ano para 718 mil unidades, ainda uma alta modesta de 1,5%.
Incluindo na conta as demais categorias de veículos - motos e caminhões -, o total de veículos financiados em agosto, entre novos e usados, alcançou 468,8 mil unidades, num aumento de 12,8% em relação ao mesmo período do ano passado.
Na comparação anual, os financiamentos de novos subiram 8,9%, para 168,9 mil unidades, enquanto o crédito na aquisição de usados teve alta ainda maior, de 15,2%, chegando a 300 mil unidades.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia