Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 21 de agosto de 2017. Atualizado às 23h01.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

operação lava jato

Notícia da edição impressa de 22/08/2017. Alterada em 21/08 às 21h47min

Ex-deputado Cândido Vaccarezza é interrogado pela PF em Curitiba

O ex-deputado federal Cândido Vaccarezza (PT) foi interrogado pela Polícia Federal (PF) na tarde de ontem em Curitiba. Ele está detido na carceragem da PF na capital paranaense desde que foi preso, na sexta-feira passada, durante a Operação Abate, a 44ª fase da Operação Lava Jato.
Vaccarezza é suspeito de ter recebido recurso ilícito para facilitar a contratação de empresas estrangeiras pela Petrobras. A PF e o Ministério Público Federal afirmam que ele teria recebido cerca de US$ 430 mil em propina para cada contrato celebrado entre a petrolífera e a Sargeant Marine, dos Estados Unidos, entre 2010 e 2013.
Segundo a investigação, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e o PT foram os outros beneficiários das propinas pagas nesse esquema. A ação criminosa resultou na celebração de 12 contratos entre a Petrobras e a Sargeant Marine, que renderam cerca de US$ 180 milhões à empresa norte-americana.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia