Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 03 de agosto de 2017. Atualizado às 00h45.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Crise no Planalto

Notícia da edição impressa de 03/08/2017. Alterada em 02/08 às 23h46min

Janot pede ao STF inclusão de Temer no 'quadrilhão'

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha, da Casa Civil, e Moreira Franco, da Secretaria-Geral da Presidência, sejam incluídos no rol de investigados de um inquérito já instaurado contra membros do PMDB na Câmara dos Deputados no âmbito da Operação Lava Jato. Essa investigação faz parte do inquérito que ficou conhecido como "quadrilhão", que possui 15 investigados.
Janot, que acolheu a recomendação da Polícia Federal, afirma que a organização criminosa investigada a partir da delação da JBS é apenas um "desdobramento" da que já era investigada no inquérito 4.327, que engloba 15 parlamentares, ex-parlamentares e assessores do PMDB.
A assessoria de imprensa do Palácio do Planalto afirmou que não irá fazer comentários sobre o pedido. A assessoria do ministro Eliseu Padilha informou que, caso ele venha "a ser investigado, ao final da investigação, restará provada sua completa inocência". A reportagem procurou a assessoria do ministro Moreira Franco para se manifestar e ainda aguarda resposta.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia