Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 19 de agosto de 2017. Atualizado às 16h54.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

alemanha

Alterada em 19/08 às 16h57min

Berlim tem protestos pró e contra o neonazismo

Manifestantes de extrema-direita marcharam em homenagem aos 30 anos de morte do nazista Rudolf Hess

Manifestantes de extrema-direita marcharam em homenagem aos 30 anos de morte do nazista Rudolf Hess


TOBIAS SCHWARZ/afp/jc
Cerca de 500 manifestantes de extrema-direita marcham desde o começo da tarde deste sábado (19) em Berlim em um ato em homenagem aos 30 anos de morte do líder nazista Rudolf Hess. Um protesto contrário aos extremistas ocorre simultaneamente a poucos metros. Os grupos foram separados por forte presença policial.
O porta-voz da polícia de Berlim, Carsten Mueller, disse à Associated Press que autoridades impuseram diversas restrições para que a marcha neonazista ocorresse.
O ato foi permitido, mas a homenagem a Hess, secretário-particular de Adolf Hitler que foi condenado à prisão perpétua e se suicidou no presídio de Spandau em 1987, foi impedida.
Também foi permitido que os neonazistas levassem apenas um banner para cada 50 participantes.
As regras para atos diferem de acordo com as circunstâncias na Alemanha, mas a polícia alega que costuma equalizar os direitos de livre manifestação com os de livre circulação.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia