Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 17 de agosto de 2017. Atualizado às 23h13.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Basquete

Notícia da edição impressa de 18/08/2017. Alterada em 17/08 às 21h28min

Guidetti define seleção masculina para a Copa América

A seleção brasileira masculina de basquete está definida para a Copa América. Após um período de treinos em Pindamonhangaba, no interior de São Paulo, e duas vitórias em amistosos diante de Camarões, o técnico Cesar Guidetti realizou nesta quinta-feira sete cortes na lista inicial de convocados e fechou a relação de 12 nomes para o torneio na Colômbia, que começa na próxima semana.
Do grupo que iniciou os trabalhos no interior paulista, os armadores Alexey Borges e Arthur Pecos, os alas Deryk Ramos, Arthur Bernardi e Antonio Elpido e Gemerson Barbosa e o pivô Wesley Sena foram cortados por Guidetti, que dá os seus primeiros passos no comando da equipe. Os convocados para a seleção nacional são os armadores Davi Rossetto, Fúlvio e Georginho; os alas Bruno Caboclo, Danilo Siqueira, Jimmy, Léo Meindl e Lucas Dias; e os pivôs JP Batista, Lucas Mariano, Rafael Mineiro e Renan Lenz.
Nesta sexta-feira, o grupo viaja para Salta, na Argentina, onde vai disputar um torneio de preparação para a competição, que também envolverá as seleções da Argentina, da Colômbia e do Uruguai. O Brasil está no Grupo A da Copa América, que será disputado em Medellín, sendo que a estreia será diante da anfitriã Colômbia no próximo dia 25. Nos dois dias seguintes, as partidas serão contra México e Porto Rico. O primeiro colocado da chave se garante nas semifinais, com a fase decisiva sendo realizada em Córdoba, na Argentina.
 

Durant diz que não irá a evento da NBA na Casa Branca em repúdio a Trump

Depois de Stephen Curry dizer que não gostaria de ir à solenidade na Casa Branca para a tradicional cerimônia dos campeões da NBA, Kevin Durant também falou sobre o assunto e avisou que não irá encontrar o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.
"Eu não farei isso. Eu não respeito quem está lá no momento. Não concordo com ele (Trump), então minha voz será ouvida por não ir à cerimônia", comentou o atleta do Golden State Warriors. Durant ressaltou ainda que a decisão não se trata de algo acordado com o clube, mas de um gesto pessoal.
Durant também ressaltou o papel do presidente na tensão racial que toma conta dos EUA. "Desde que ele foi eleito ou desde que disputou a presidência, nosso país está dividido, e não é uma coincidência. Quando (Barack) Obama estava na presidência, tínhamos esperança nas comunidades."
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia