Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 03 de agosto de 2017. Atualizado às 00h20.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

Alterada em 03/08 às 00h21min

Em jogo de viradas, Santos marca no fim e vence Flamengo no Pacaembu

Santos e Flamengo estão se especializando em fazer grandes jogos nesta temporada. Depois de um emocionante 4 a 2 pela Copa do Brasil, na semana passada, os dois times voltaram a fazer duelo aguerrido nesta quarta (2), desta vez no estádio do Pacaembu, pelo Brasileirão. Foram cinco gols, duas viradas no placar e duas expulsões - tudo isso no segundo tempo - na vitória santista por 3 a 2.
O triunfo teve sabor de vingança porque a vitória da quarta passada não serviu para avançar na outra competição nacional. Para o Santos, o resultado valeu três pontos na tabela, a permanência na terceira colocação, com 34 pontos, e o aumento da série invicta no Pacaembu para 23 jogos. O Flamengo segue com 29, na quinta posição.
O primeiro tempo do novo confronto entre Santos e Flamengo lembrou a etapa inicial disputada na Vila Belmiro, na semana passada. O time paulista dominou as ações, esteve mais presente no ataque, mas não criou chances mais incisivas. O Flamengo, por sua vez, chegou pouco, mas levou perigo em todas as investidas.
A primeira boa oportunidade surgiu com Guerrero, aos 23. Após cruzamento na área da direita, ele perdeu o tempo da bola, se enrolou e lamentou a chance perdida. Foi a primeira e última oportunidade do atacante peruano, que sentiu dores na coxa e deixou o campo três minutos depois. Felipe Vizeu entrou em seu lugar.
A investida deu confiança ao Flamengo, então jogando mais recuado, com quase todos os seus jogadores no campo de defesa. A partir dos 30, o time carioca cresceu em campo e foi para cima. O zagueiro Juan perdeu uma das maiores oportunidades do jogo ao cabecear, sem qualquer marcação na área, rente à trave, aos 33.
Na sequência, Diego arriscou de longe. Vanderlei fez a defesa, mas deu rebote. Vizeu pegou o rebote e bateu no pé da trave. A bola passou atrás do goleiro santista, que ainda precisou fazer outra boa defesa, em novo chute de Vizeu, logo na sequência.
O fim do primeiro tempo veio com alívio para os santistas, principalmente para a defesa. No ataque, Ricardo Oliveira era inoperante, ainda sentindo falta de ritmo de jogo. Bruno Henrique concentrava as ações, mas sofria com a marcação rubro-negra.
No segundo tempo, porém, o atacante aproveitou um vacilo da defesa flamenguista. Recebeu lançamento nas costas do lateral Rodinei, entrou na área e bateu entre as pernas de Diego Alves, abrindo placar aos 8.
A vantagem santista durou apenas três minutos. Éverton Ribeiro bateu de longe e viu a bola sofrer sutil desvio na marcação e encobrir Diego Alves: 1 a 1.
A essa altura, o Flamengo era o melhor time em campo. Controlava o meio-campo e cadenciava o jogo. Concentrado na marcação, escolhia o momento para dar o bote. E, quando o fazia, era muito perigoso. Foi assim aos 16, quando Everton disparou pela esquerda e cruzou na área. Vizeu, livre na pequena área, perdeu chance incrível ao cabecear rente ao travessão. O atacante precisou de cinco minutos para se redimir. Aos 21, Éverton Ribeiro articulou na intermediária com Arão, que deu enfiada para Vizeu só bater na saída de Vanderlei. Era a virada do Flamengo no placar.
O Santos ganhou a oportunidade de reagir na sequência, quando Rodinei fez falta dura em Jean Mota. O lateral, que já tinha cartão amarelo, foi expulso, aos 27. O time paulista tirou vantagem do momento favorável e buscou o empate aos 39, em lindo chute de Alison, no ângulo direito de Diego Alves.
Na sequência, o Flamengo partiu para o ataque e, depois de bate-rebate na área, Réver escorou para as redes. O árbitro, porém, anotou toque de mão na bola do ataque rubro-negro e anulou o gol. Os jogadores do Flamengo reclamaram, sem sucesso.
Parar piorar para o time carioca, o Santos se mandou para o ataque e buscou o gol salvador aos 42 minutos. Daniel Guedes cruzou da direita e Ricardo Oliveira, então apagado em campo, cabeceou sem marcação para o gol.
O confronto ganhou ainda mais em emoção nos minutos finais, com a virada santista. E David Braz, que tinha acabado de levar o primeiro amarelo, levou o segundo e foi expulso de campo aos 45. Nos instantes finais, o Flamengo pressionou em busca do novo empate, mas o Santos se segurou como pôde.
Na próxima rodada, os dois times vão jogar no domingo. O Flamengo vai receber o Vitória no estádio Luso Brasileiro, na Ilha do Governador, às 11 horas. E o Santos jogará contra o Avaí às 19 horas no estádio da Ressacada, em Florianópolis.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia