Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 22 de agosto de 2017. Atualizado às 14h12.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Petróleo

Alterada em 22/08 às 14h17min

Óleo do campo de Libra começará a ser produzido nos próximos meses

Previsão inicial era produzir primeiro óleo em julho, mas houve atraso no teste de longa duração

Previsão inicial era produzir primeiro óleo em julho, mas houve atraso no teste de longa duração


VITORIA VELEZ/AFP/JC
O primeiro óleo do campo de Libra, no pré-sal da Bacia de Santos, primeira área a ser concedida no modelo de partilha da produção, será produzida em setembro ou outubro, afirmou nesta terça-feira (22) Osmond Coelho Jr., gerente geral de Implantação de Projetos de Libra da Petrobras. A previsão inicial da Petrobras era produzir o primeiro óleo em julho, mas houve um atraso no teste de longa duração (TLD).
Segundo Coelho Jr., o atraso ocorreu porque "lamentavelmente, fomos surpreendidos por problema de guincho" no navio-plataforma de Libra, que chegou há dois meses no País. "Em setembro ou outubro, pretendemos começar o primeiro óleo de Libra", afirmou o executivo, em apresentação durante o O&G TechWeek, evento sobre tecnologia promovido pelo Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP) no Rio.
O gerente lembrou que em dezembro deste ano termina o período de exploração de Libra. De acordo com Coelho Jr., o consórcio de Libra pretende declarar a comercialidade nessa ocasião. O executivo disse ainda que a expectativa da Petrobras é que, em setembro, haja uma definição da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) sobre o "waiver" das exigências de conteúdo local no projeto de Libra.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia