Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 20 de agosto de 2018.
Dia do Maçom.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

O Futuro da terra

Edição impressa de 21/08/2017. Alterada em 20/08 às 16h10min

Produtor investe em tecnologia e vira referência no Estado

Geovano Parcianello melhorou produtividade da lavoura em Alegrete

Geovano Parcianello melhorou produtividade da lavoura em Alegrete


ARQUIVO PESSOAL/DIVULGAÇÃO/JC
Desde que assumiu uma das propriedades rurais da família, há 15 anos, o produtor Geovano Parcianello, de Alegrete, definitivamente não tem medo de inovar. Foi pelas mãos dele que práticas como o plantio direto, a adubação no seco e a rotação com a soja foram introduzidas por lá na lavoura de arroz irrigado. Ele também foi um dos primeiros agricultores a receber o Selo Ambiental do Instituto Rio-Grandense do Arroz (Irga), atestando que o empreendimento exerce boas práticas agrícolas (BPA) e segue as práticas do Projeto 10 do instituto, desenvolvendo ações focadas em sustentabilidade e no aumento da produção com menor uso de recursos naturais.
Quem acompanhasse o trabalho de Parcianello, na mais recente safra de verão, veria o produtor semeando parte da área de mil hectares de arroz e 350 hectares de soja com o auxílio de dois pivôs, que garantem o bom desenvolvimento das plantas quando o tempo seco não ajuda - e impactam diretamente na produtividade ao final do ciclo. Na lavoura de arroz, estariam funcionando os politubos de irrigação, conhecidos popularmente como "mangas", sistema que aumenta a eficiência do uso da água, por permitir ajustar a vazão, de maneira precisa, à necessidade do momento. Tudo isso depois de o agricultor ter nivelado metade da área - neste ano deve ser 100% - a partir de um sistema de georreferenciamento (GPS), garantindo eficiência de 15% a 20% maior na irrigação, segundo ele, e reduzindo significativamente as contas de água e energia. "Vejo como melhoria de renda, aos pouquinhos", afirma Parcianello, sobre a adoção da agricultura de precisão e de novas tecnologias. "Gosto da parte de inovação, de ver o que está acontecendo, e trago para a minha propriedade."
O esforço dá resultado, considerando que os hectares de arroz geraram, em média, 10.820 quilos no pivô e 9.240 quilos sem ele na safra 2016/2017 - a média gaúcha foi de 7.930 quilos por hectare, de acordo com levantamento mais recente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Já a soja, que o produtor cultiva há cinco safras, em rotação com o arroz, teve média de 3.600 quilos por hectare, em valores aproximados, também acima do resultado geral no campo gaúcho (3.360 quilos por hectare) e considerado satisfatório por ele, por conta das dificuldades do cultivo na região, pelas características de clima e solo.
O trabalho serve de exemplo, tanto que a propriedade recebe, quase todos os anos, dias de campo e outros encontros com produtores da região. O foco geralmente são as áreas demonstrativas do Projeto 10 (arroz) e Soja 6000, espalhadas pelo Irga em diversos empreendimentos rurais gaúchos, entre eles, o de Parcianello.
Homenageados em 2017
PRÊMIO ESPECIAL
Luiz Carlos Federizzi - Ufrgs
CADEIAS DE PRODUÇÃO E ALTERNATIVAS AGROPECUÁRIAS
Aproccima
Geovano Parcianello - Irga
Jorge Tonietto - Embrapa
INOVAÇÃO, TECNOLOGIA RURAL E EMPREENDEDORISMO
Julio Otavio Jardim Barcellos - Ufrgs
SIA - Serviço de Inteligência em Agronegócio
Homero Bergamaschi - Ufrgs
Maria do Carmo Bassols Raseira - Embrapa
Antonio Folgiarini de Rosso - Irga
PRESERVAÇÃO AMBIENTAL
Cimélio Bayer - Ufrgs
Alianza del Pastizal - BirdLife International
Flávia Fontana Fernandes - UFPel
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia