Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 03 de agosto de 2017. Atualizado às 00h45.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Indústria Automotiva

Notícia da edição impressa de 03/08/2017. Alterada em 03/08 às 00h01min

GM confirma hoje investimento de R$ 1,5 bilhão em Gravataí

Planta é uma das mais eficientes da marca no mundo e terá nova plataforma global de carro

Planta é uma das mais eficientes da marca no mundo e terá nova plataforma global de carro


CLAITON DORNELLES /JC
Patrícia Comunello
A General Motors anuncia, na manhã de hoje, o terceiro ciclo de investimentos no complexo automotivo de Gravataí, na Região Metropolitana de Porto Alegre. A direção da montadora no Brasil e Mercado Comum do Sul (Mercosul) deve confirmar a aplicação de R$ 1,5 bilhão para implantar uma nova plataforma de carros. O ato trará ao Estado o presidente da GM no Mercosul, Carlos Zarlenga. O governador José Ivo Sartori (PMDB) deve marcar o ato como resultado de negociações entre seus assessores e representantes da empresa, para assegurar o aporte no Complexo Industrial Automotivo de Gravataí (Ciag). A fábrica, que começou a produzir veículos em 2000, é considerada uma das mais eficientes da companhia no mundo.  
O anúncio estava previsto inicialmente para ontem, mas, como era feriado municipal de Nossa Senhora dos Anjos, padroeira da cidade, acabou sendo reagendado para hoje. O prefeito de Gravataí, Marco Alba (PMDB), encara a decisão como "meganotícia". "É simbólico no meio da turbulência e do desânimo na economia. Gravataí vai na contramão e retoma a motivação. Tomara que sirva de exemplo para outras empresas", comemora o peemedebista. Será a terceira ampliação da unidade, que começou a ser construída em 1997 e colocou o primeiro carro no mercado em julho de 2000. As outras duas operações foram em 2004 e 2009.
A confirmação a ser feita hoje pela GM faz parte do plano de investimento da marca para o País informado em 2015, projetado em R$ 6,5 bilhões para desenvolvimento de novos produtos e capacidade fabril. Sabia-se que a unidade de Gravataí estaria no pacote. A crise, que gerou forte queda nas venda de automóveis, chegou a estremecer o plano em 2016. A negociação com o governo gaúcho entrou em linha há um ano, mas se intensificou nos meses recentes. A empresa vai fabricar um novo modelo, seguindo camionetes SUV e com plataforma mundial, com exportação para a América Latina e podendo abastecer outros mercados pelo mundo.
A instalação atual da fábrica não deve sofrer ampliação física. Serão instalados novos maquinários para o desenvolvimento e fabricação do modelo. Obras físicas devem ocorrer em unidades de sistemistas que estão no Complexo Industrial Automotivo de Gravataí e de outros que podem ser agregados, devido a fornecimento de materiais. No plano estadual, a GM vai usufruir de incentivos do Fundopem e do programa Integrar-RS, que adia o recolhimento de ICMS gerado na produção dos novos modelos. Para a terceira ampliação, houve ainda a aprovação de lei que estende incentivos a fornecedores de ferramental que estejam no Estado, mas fora do Ciag, o que animou o setor de máquinas e equipamentos. A fábrica produz hoje os modelos Onix e Prisma, com capacidade instalada de montar 380 mil unidades por ano. São pouco mais de 6 mil empregos no complexo, 2,5 mil diretos e o restante, indiretos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia