Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 02 de agosto de 2017. Atualizado às 19h10.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Venezuela

Alterada em 02/08 às 19h14min

Conselho Eleitoral da Venezuela descarta alegações de fraude em votação

A presidente do Conselho Eleitoral Nacional da Venezuela, Tibisay Lucena, está descartando as alegações de que os números oficiais de participação dos eleitores na eleição da Assembleia Nacional no último domingo foram manipulados.
Lucena afirmou que as alegações da Smartmatic, empresa responsável pela votação, de que a contagem foi adulterada em pelo menos 1 milhão de votos equivalem a uma "opinião por uma empresa sem acesso aos dados que determinam os resultados. Ela acrescenta que o Conselho irá buscar ações legais contra o que disse ser uma "declaração irresponsável".
O CEO da Smarmatic, Antonio Mugica, afirmou, no início desta quarta-feira, que os resultados registrados pelos sistemas de sua empresa e os relatados por autoridades venezuelanas indicam "sem dúvida" que a participação oficial foi adulterada.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia