Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 02 de agosto de 2017. Atualizado às 00h00.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Consumo

Notícia da edição impressa de 02/08/2017. Alterada em 01/08 às 22h51min

Venda de veículos novos aumenta 1,9% em julho

Segundo a Fenabrave, é a terceira elevação na comparação anual

Segundo a Fenabrave, é a terceira elevação na comparação anual


MARCO QUINTANA/JC/MARCO QUINTANA/JC
A venda de veículos novos no Brasil subiu 1,9% em julho deste ano ante igual mês do ano passado, para 184,8 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, informou ontem a Fenabrave, associação que representa as concessionárias. Trata-se do terceiro crescimento consecutivo nessa base de comparação.
Por outro lado, se comparado a junho, o mercado teve queda de 5,19%. No acumulado do ano, de janeiro a julho, as vendas somaram 1,204 milhão de unidades, alta de 3,38% em relação a igual período do ano passado. A variação se aproxima da projeção da Fenabrave para o desempenho do mercado no ano todo, de expansão de 3,85%, com a venda de 2,129 milhões de unidades.
Por segmento, a venda de automóveis e comerciais leves, que representam a maior fatia do mercado, teve alta de 2,33% em julho ante igual mês do ano passado, para 178,8 mil unidades. Porém, em relação a junho, os emplacamentos dos chamados veículos leves caíram 5,48%. O acumulado do ano, com os resultados, tem expansão de 3,95%, para 1,17 milhão de unidades.
A venda de caminhões em julho, por sua vez, caiu 3,35% ante o desempenho de julho do ano passado, para 4,5 mil unidades. Já na comparação com junho, o segmento teve avanço de 8,25%. No acumulado dos primeiros sete meses do ano, em relação a igual período de 2016, houve retração de 13,7%, para 25,9 mil unidades.
O mercado de ônibus, enquanto isso, foi o único que caiu em todas as comparações. Com 1,4 mil unidades vendidas em julho, houve recuo de 24,7% ante igual mês do ano passado e de 6,15% sobre o resultado de junho. No acumulado do ano, a queda é de 11,06%, para 7,9 mil unidades.
Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, a queda nas vendas de automóveis e comerciais já era esperada em função das férias de julho e das incertezas do cenário político.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia