Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 13 de julho de 2017. Atualizado às 19h07.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

crise política

Alterada em 13/07 às 19h11min

Deputados tucanos da CCJ rejeitam parecer de Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG)

A escolha do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG) como novo relator da denúncia contra o presidente Michel Temer expôs a divisão na bancada tucana que integra a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. Após Abi-Ackel ler seu parecer, em que recomenda a rejeição do pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) para investigar o peemedebista, o deputado Silvio Torres (PSDB-SP) pediu a palavra para discordar dos argumentos do colega de partido.
"Quero registrar que esse parecer não representa os votos de cinco deputados do PSDB", disse Torres. Dos sete tucanos titulares na CCJ, cinco deles votaram a favor do parecer do primeiro relator, o deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), que havia recomendado o prosseguimento do pedido da PGR.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia