Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

câmara dos deputados

Notícia da edição impressa de 05/07/2017. Alterada em 15/02 às 23h38min

Bancada gaúcha gastou R$ 5,1 milhões de janeiro a maio

Lívia Araújo
De janeiro a maio de 2017, os gabinetes dos deputados federais gaúchos reembolsaram o total de R$ 5.193.462,43 em gastos custeados pela Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap) da Câmara Federal. Em média, cada parlamentar reembolsou cerca de R$ 167.531,04. A maior parte desse montante é referente ao gasto em passagens aéreas: foram R$ 1.316.953,13 ou R$ 42.482,45 por parlamentar em cinco meses. Os dados foram levantados pelo Jornal do Comércio, com base no Portal da Transparência da Câmara e na ferramenta on-line de controle social Operação Serenata de Amor.
Além das viagens de avião, as cinco maiores fontes de reembolso dos deputados gaúchos, divididas em subcotas, são a chamada divulgação de atividade parlamentar, com R$ 899.678,54 gastos em serviços como impressão de informativos, assessoria de imprensa e inserção de anúncios publicitários; na manutenção de escritório de apoio, com despesas gerais dos escritórios locais dos deputados gaúchos, foi reembolsado o total de R$ 758.548,63; somente com a locação de veículos automotores, a devolução foi de R$ 720.024,79, fazendo uma média de R$ 4.832,38 por cada uma das 149 locações realizadas no período; com combustíveis e lubrificantes, os parlamentares gastaram R$ 466.833,15; e na contratação de consultorias, pesquisas e trabalhos técnicos, os reembolsos foram de R$ 434.022,32.
Os gastos mais frequentes da Ceap foram feitos com abastecimento para os veículos utilizados individualmente pelos deputados, que foram objeto de 2.141 reembolsos de janeiro a maio, e com despesas de táxi, pedágio e estacionamento, com 1.094 reembolsos. Apesar do grande volume de devoluções dessa subcota, o gasto total foi de R$ 31.045,33.
Outros itens com um número elevado de reembolsos foram com alimentação, com 881 devoluções da Ceap, e gasto total de R$ 57.280,82; e serviços postais, com 366 reembolsos e total de R$ 281.731,63.
A Ceap dispõe mensalmente, para cada um dos 513 deputados federais, cerca de R$ 44 mil para serem usados em despesas como refeições, passagens aéreas e combustível. O parlamentar envia a nota fiscal da despesa para a Câmara e recebe o reembolso. Em um ano, o custo da Ceap para a Câmara é de R$ 128 milhões, considerando o valor total da cota. A despesa, exclusivamente individual, é paga pelo parlamentar, que tem 90 dias para apresentar o comprovante de pagamento à Câmara, que faz o reembolso em no máximo três dias.
{'nm_midia_inter_thumb1':'http://jcrs.uol.com.br/_midias/png/2017/07/04/206x137/1_cota-1580419.png', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'595c248a5c6a1', 'cd_midia':1580419, 'ds_midia_link': 'http://jcrs.uol.com.br/_midias/png/2017/07/04/cota-1580419.png', 'ds_midia': ' ', 'ds_midia_credi': ' ', 'ds_midia_titlo': ' ', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '771', 'cd_midia_h': '497', 'align': 'Left'}
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Maga Machado 05/07/2017 10h01min
Absurdo..Está mais do que na hora de pararmos de bancar estes corruptos. Nota fria, desvios, sacanagens...Chega.