Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 20 de julho de 2017. Atualizado às 23h09.

Jornal do Comércio

Opinião

CORRIGIR

artigo

Notícia da edição impressa de 21/07/2017. Alterada em 20/07 às 20h15min

A tecnologia como saída para o varejo

Evair Pinheiro Júnior
Vale para a guerra e para os negócios: jamais critique as decisões do oficial que está no front. As estratégias traçadas nas maquetes nem sempre se concretizam na linha de frente, junto às mazelas da vida real. O que se previa como um pequeno córrego torna-se, às vezes, um rio caudaloso. No trade das grandes redes de supermercados também é assim. Há uma grande distância entre a estratégia idealizada e o trabalho de campo. Um dos maiores desafios do gestor, deste modo, é buscar a convergência entre estas duas instâncias fundamentais aos bons resultados do negócio.
O varejo supermercadista e a indústria enfrentam um dilema: ambas as pontas de um processo que precisa ser resolvido no consumidor final, muitas vezes, veem o sucesso das suas estratégias escaparem pelos dedos no dia a dia da operação de loja.
Executivos da indústria e das redes supermercadistas se reúnem regularmente para negociar investimentos e contrapartidas. Muitas vezes, desconhecem os graves desalinhamentos que acontecem quando a estratégia é executada lá no Ponto De Venda (PDV). Longe do estrategista, muitas vezes reside justamente aí a perigosa diferença entre maquete e front. O uso das ferramentas tecnológicas otimiza.
E é justamente lá, no PDV, entre as escaramuças travadas pelos repositores de inúmeras marcas, que cada centímetro das gôndolas, displays e prateleiras precisa ser aproveitado com eficácia absoluta. Como vencer este gap?
Como fundador de uma empresa de soluções, tive a oportunidade de testemunhar o surgimento da Sinap como ferramenta experimentada com sucesso por grandes players do mercado. Trata-se de uma plataforma de negócios que proporciona informações em tempo real para tomada de decisões e correções imediatas no PDV, evitando perdas e o descumprimento de negociações. Este é apenas um caso em que a tecnologia garante o elo entre estratégia e resultado.
Empresário
 
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia