Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 20 de julho de 2017. Atualizado às 16h24.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Notícia da edição impressa de 20/07/2017. Alterada em 20/07 às 16h27min

Preserva Belém Novo

Referente à Ação Civil Pública 11700117468 e ao Agravo de Instrumento 70073936445, os movimentos Preserva Belém Novo e Coletivo Ambiente Crítico, que estão à frente da campanha PreservaArado, em Porto Alegre, externam total apoio à ação proposta pelo Ministério Público Estadual do Rio Grande do Sul que objetiva a declaração de ilegalidade de todo processo legislativo que levou à edição da Lei Complementar Municipal nº 780/2015 e do próprio diploma legal. A referida lei não teve a devida participação popular, infringindo assim regra constitucional. Reiteramos apoio à decisão da juíza Nadja Mara Zanella, da 10ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, de 03/04/2017, que deferiu o pedido liminar para suspender a eficácia da Lei Complementar nº 780/2015. (Preserva Belém Novo e Coletivo Ambiente Crítico)
Insegurança
A cidade de Porto Alegre virou mesmo uma terra de ninguém. A bandidagem age solta, arromba lojas, ataca pedestres, rouba clientes de bares e restaurantes, e fica tudo por isso mesmo. Os porto-alegrenses é que têm que colocar alarmes, cercas elétricas e pagar segurança privada. Ninguém mais está seguro em Porto Alegre. É uma vergonha. (Joselma Carlile, Porto Alegre)
Mandela e Lula
Em resposta ao leitor Sérgio Tostes de Escobar (coluna Palavra do leitor, edição do Jornal do Comércio de 17/07/2017), que refuta as palavras do senador Paulo Paim (PT), tenho a dizer o seguinte: o senador tem razão. O ex-presidente Lula (PT) equipara-se a Nelson Mandela, pois este senhor, que tantos consideram como um mito, um exemplo, já foi desmascarado por vários livros e artigos, que revelaram sua verdadeira face. Acredite, fiquei muito espantado, mas Mandela foi um terrorista que mandava matar civis inocentes para fazer valer sua opinião política (por isso foi preso), e seu partido, quando finalmente entrou no poder, roubou dos cofres públicos de forma avassaladora. Tenho amigos sul-africanos que me confirmaram os fatos. Portanto, sim, Lula equipara-se a Mandela nos aspectos mais sombrios e podres que possam existir. (Heitor Salatino)
Sérgio Moro
Aí Sérgio Moro se formou na faculdade de Direito; passou na OAB; fez mestrado; fez doutorado; estudou conteúdo extra na Harvard Law School; participou de estudos sobre a lavagem de dinheiro; se tornou professor e juiz federal; já foi auxiliar do Supremo Tribunal Federal em um caso; mas o julgamento dele foi errado e quem entende de Direito é aquele cara no Facebook que nunca nem procurou um livro sobre o tema para estudar... (Juan G. Cardoso)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia