Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 30 de julho de 2017. Atualizado às 21h29.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

30/07/2017 - 21h26min. Alterada em 30/07 às 21h30min

Grêmio e Santos empatam, mas Corinthians mantém vantagem e garante ponta do 1º turno

Tricolor buscou o empate, mas continua na segunda colocação, com 33 pontos

Tricolor buscou o empate, mas continua na segunda colocação, com 33 pontos


LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA/JC
Grêmio e Santos empataram por 1 a 1 neste domingo, em Porto Alegre, e quem agradeceu foi o líder Corinthians, que manteve a confortável distância na liderança do Campeonato Brasileiro e também assegurou a ponta da tabela até o término do primeiro turno. O Tricolor continua na segunda colocação, com 33 pontos, a oito de distância dos corintianos. O Santos é o terceiro colocado, com 31.
Como faltam apenas duas partidas para o término desta primeira metade do torneio nacional, que vive a disputa de sua 17ª rodada, o Corinthians não poder ser mais alcançado pelo menos até o início da 20ª e já comemora um simbólico "título" de campeão do primeiro turno.
O resultado na Capital gaúcha pode ser lamentado especialmente pelo Grêmio, que dominou o jogo inteiro, mas não conseguiu transformar as oportunidades criadas em mais do que um gol. Ainda levou um susto no final da primeira etapa. Em uma das raras chegadas do Santos ao ataque, David Braz abriu o placar de cabeça. Antes do intervalo, no entanto, Fernandinho acalmou os torcedores gremistas e deixou tudo igual.
As equipes voltam a campo na próxima quarta-feira, às 21h45. O Santos receberá o Flamengo no Pacaembu, enquanto que o Grêmio visitará o lanterna Atlético-GO no estádio Olímpico, em Goiânia.
No primeiro tempo, o time tricolor encurralou o Santos. Ramiro obrigou Vanderlei a fazer grande defesa e Luan quase contou com a sorte ao chutar, a bola desviar na zaga e enganar o goleiro santista. No entanto, o chute saiu para fora.
Na sequência, Fernandinho desviou cruzamento e Lucas Veríssimo salvou na linha. O gol do Grêmio parecia questão de tempo, mas quem abriu o placar foi o Santos. Na única chegada ao ataque, aos 44 minutos, Jean Mota cobrou escanteio e David Braz desviou de cabeça para as redes.
Os anfitriões, no entanto, não se abateram. Dois minutos mais tarde, Edílson cruzou da direita, Pedro Rocha bateu e Vanderlei espalmou. Fernandinho aproveitou o rebote e, de cabeça, deixou tudo igual no placar.
Na etapa final, a mesma história. Pedro Henrique e Maicon arriscaram para defesas de Vanderlei. O time tricolor tocava de um lado para o outro, na tentativa de chegar ao gol, mas o Santos, fechado em seu campo defensivo, se segurava como podia.
Para piorar as coisas para o Grêmio, o equatoriano Arroyo, que estreou pela equipe ao entrar no segundo tempo, mal conseguiu pegar na bola e precisou ser substituído. O jogador teve um choque de cabeça com Victor Ferraz e ambos deixaram o campo de maca.
A dificuldade em alcançar o gol, aos poucos, foi enervando o time anfitrião. Por conta do jogo pegado, o árbitro assinalou nada menos do dez minutos de acréscimo e ainda deu tempo de Edílson empurrar Thiago Ribeiro e ser expulso. Após o apito final, houve um princípio de confusão, que logo foi apartado.
Grêmio 1 x 1 Santos
Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Maicon, Ramiro, Luan, Everton (Arroyo (Jailson)) e Fernandinho; Pedro Rocha. Técnico: Renato Portaluppi.
Vanderlei; Victor Ferraz (Daniel Guedes), Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Alison, Yuri e Lucas Lima; Bruno Henrique, Ricardo Oliveira (Thiago Ribeiro) e Copete.Técnico: Levir Culpi.
Árbitro: Braulio da Silva Machado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia