Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 31 de julho de 2017. Atualizado às 22h30.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Tecnologia

31/07/2017 - 22h30min. Alterada em 31/07 às 22h09min

Claro abre em Porto Alegre loja focada em experimentação

Objetivo é proporcionar tecnologia e comodidade, explica Teixeira

Objetivo é proporcionar tecnologia e comodidade, explica Teixeira


CLARO/DIVULGAÇÃO/JC
Patricia Knebel
Entrar na loja de uma operadora de telefonia para resolver um problema ou adquirir um produto costuma ser um martírio para os consumidores. Longas esperas e atendimentos que nem sempre correspondem às expectativas ajudaram, nos últimos anos, a corroborar com essa percepção.
Talvez por isso, a Claro tenha decidido mudar o script. A operadora inaugurou ontem, no Shopping Iguatemi, em Porto Alegre, a sua primeira loja conceitual no Rio Grande do Sul - e a segunda neste estilo do Brasil, já que a primeira foi a de São Paulo. "Sair do varejo agressivo para o varejo de experiência é o grande desafio das operadoras de telecom", afirma o diretor regional da Claro no Rio Grande do Sul, Marcelo Repetto.
A nova loja da Claro traz um design diferenciado e livre degustação de produtos e serviços. O objetivo é proporcionar uma experiência mais agradável ao cliente em seus espaços internos, além de um atendimento dinâmico. A loja conta com Wi-Fi gratuito, que possibilitará aos gaúchos experimentar no local todos os produtos e serviços disponíveis, tanto da Claro quanto da NET. "O nosso objetivo é que o consumidor, seja ele cliente ou não, encontre uma loja repleta de tecnologia e comodidade", afirma o CEO da Claro, Paulo Cesar Teixeira, que esteve em Porto Alegre para a inauguração.
Todas as posições de atendimento contam com poltronas de couro, e cada uma possui um tablet à disposição, para que os consumidores possam conhecer e degustar os serviços da Claro, como vídeos, músicas e banca digital (app com mais de 80 revistas disponíveis).
Além disso, 100% dos smartphones, tablets e TVs disponíveis nas lojas possuem aplicativos agregados, nos quais os usuários podem navegar enquanto esperam o seu atendimento. "A ideia é fazer com que o cliente viva a experiência dos serviços na palma da mão, descubram mais sobre o seu o plano e consigam usar mais funcionalidades do seu smartphone", relata Repetto. Ele passou três dias imerso na loja para vivenciar toda a jornada do atendimento.
São 10 posições de poltronas, um atendimento expresso e uma sala reservada para atendimentos especiais. O diretor da Claro no Rio Grande do Sul comenta que todos os funcionários receberam treinamento especial. Outro diferencial é que todo atendimento, o que inclui o pagamento, é feito no mesmo ponto.
A ideia de criar uma jornada de experiências dos clientes começa a tomar fôlego no Brasil. Nos Estados Unidos, um das iniciativas mais interessantes neste sentido é a Samsung 837, localizada em Nova Iorque, em que os consumidores podem vivenciar diversos tipos de experimentações com as mais novas tecnologias.

Operadora de telefonia começa modernização da rede

O CEO da Claro, Paulo Cesar Teixeira, está há pouco tempo no cargo, mas já tomou algumas decisões importantes. Desde maio, todos os planos da operadora são ilimitados em voz para celulares de qualquer operadora, desde que usando o 21 para ligações a distância. O cliente paga um valor fixo por um plano de dados e pode falar à vontade.
Além disso, sabe-se que, ao assumir, o executivo pediu um aditivo de recursos para a América Móvil para investimentos em rede. A meta é resolver alguns gaps de cobertura, especialmente na estrada e indoor (como dentro de prédios). As regionais da Claro estão fazendo um inventário para mostrar o que precisam nesse sentido.
"A operadora está fortemente voltada a entregar a melhor experiência de serviços ao consumidor brasileiro e para isso tem um plano robusto de investimento para modernização e expansão de sua rede", destaca o CEO da Claro.
Além desta ampliação da cobertura, a companhia está modernizando toda a sua rede, que já tem 20 anos. Para ter mais sinergia entre os equipamentos, decidiu concentrar tudo em um único fornecedor de equipamentos.
Uma das novidades será a colocação da tecnologia Mimo - Multiple Input Multiple Output, que duplica os canais de entrada e saída da antena. "Isso trará um grande aumento de performance na transmissão de dados", explica o diretor regional da Claro no Rio Grande do Sul, Marcelo Repetto.
Os aparelhos mais modernos que estão sendo lançados por marcas como Samsung e Apple trazem essa tecnologia, que, para ser potencializada, precisa, justamente, também deste upgrade na rede. "Precisamos muito desta robustez, até mesmo para que os clientes possam usufruir a melhor experiência possível com os streaming de vídeos, como da loja Now", relata Repetto. Aliás, o foco da América Móvil é o conteúdo, aproveitando a sinergia de todas as operações que fazem parte do grupo (NET, Claro e Embratel).
Até o final do ano, esse upgrade estará finalizado em 50% da rede no Rio Grande do Sul - em Porto Alegre, esse índice deve chegar a 70%, o que inclui também a implantação do Mimo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia