Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 03 de julho de 2017. Atualizado às 22h38.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado de Capitais

Notícia da edição impressa de 04/07/2017. Alterada em 03/07 às 21h23min

Bolsa registra alta de 0,60%

A liquidez reduzida foi a principal característica da Bovespa neste primeiro pregão de julho, especialmente após as 14h, quando as bolsas de Nova Iorque fecharam antecipadamente, em virtude do feriado da independência dos Estados Unidos. O viés positivo deixado pelos mercados norte-americanos se sustentou na bolsa brasileira até o final do dia, mas com pouco vigor. O índice Bovespa terminou aos 63.279 pontos, em alta de 0,60%, depois de ter subido até 0,70% na máxima do dia. Os negócios somaram R$ 4,7 bilhões.
A alta do dia foi garantida pelas ações da Vale e do setor financeiro, uma vez que os papéis da Petrobras perderam fôlego na última hora de negociação, apesar da alta dos preços do petróleo. Ao final dos negócios, Vale ON e PNA ganharam 2,24% e 1,86%, respectivamente, Entre os bancos, Santander Brasil ( 2,12%) e Banco do Brasil ON ( 1,38%) foram destaques.
O bom desempenho dos mercados de câmbio e juros também contribuiu para o pregão positivo no mercado de ações. Entre as ações que fazem parte do índice, as maiores altas foram de Qualicorp ON ( 3,87%) e JBS ON ( 3,06%). As quedas mais significativas ficaram com Pão de Açúcar PN (-2,26%) e Natura ON (-2,10%).
.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia