Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 19 de julho de 2017. Atualizado às 00h09.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Notícia da edição impressa de 19/07/2017. Alterada em 18/07 às 19h04min

Médicos

As entidades médicas estão furiosas com o ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP), porque ele criticou a falta, a abstenção de médicos em hospitais do SUS. Claro, a generalização quase sempre é injusta, mas que tem médico que vai até o hospital, bate ponto e vai para seu consultório particular ou outro emprego, isso é verdade e já foi mostrado em matéria da televisão. Então, parte da razão têm os dois lados. E o ponto biométrico é ótima medida. (Célia Medeiros)
Violência
Jogar ovos em uma pessoa durante cerimônia de casamento em virtude de posição política é algo abominável. Fizeram isso no casamento da filha do ministro Ricardo Barros, da Saúde. A intolerância está demais no Brasil. (Tulia Ferreira)
Crise política
Estudos epidemiológicos sobre a idade da população brasileira têm concluído: a expectativa de vida é de 74,9 anos; aumentou a população de idosos com mais de 60 anos na última década, de 6,7% para 10,8%. O número de idosos é maior, assim como a expectativa de vida. Boa parte dessa gente tem a memória remota bem preservada. Estas considerações são para relacionar a Carta Brandi (1955), lembrada por muitos, com estes fatos políticos relacionando comprometimentos do presidente da República (Michel Temer, PMDB) com fatos de baixa compostura, moralmente indiscutíveis, segundo o procurador-geral da República (Rodrig Janot). Não sei, mas há um "cheiro" de coisas montadas hoje, como foi naquele passado em que se acusava João Goulart. O País hoje é montado em pós-verdades. É a moda atual dos comportamentos vigentes em todos os níveis da República. Sem exceções. (Nelson Carvalho de Nonohay, médico, Porto Alegre)
Eleições
Um deputado federal, Vicente Cândido (PT-SP), propor lei na qual político não pode ser preso até oito meses antes das eleições porque é candidato é, do ponto de vista social, desequilibrado. (Roberto Mendes)
Marchezan
O prefeito da Capital, Nelson Marchezan Júnior (PSDB), ir aos bairros para lançar ações está muito bom. Mas não precisava dançar, sempre, o "despacito", uma música popular nos bairros. (Gilda Ferrari, Porto Alegre)
Drogas
O vício das drogas está matando gente e viciando toda uma geração de jovens. O que será do Brasil, de Porto Alegre, do Rio Grande do Sul em poucos anos? (Sérgio Manoel Fernandez, Porto Alegre)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia