Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 17 de julho de 2017. Atualizado às 22h37.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR

Frases e Personagens

Notícia da edição impressa de 18/07/2017. Alterada em 17/07 às 21h15min

Frases e personagens

Henrique Meirelles

Henrique Meirelles


EVARISTO SA/AFP/JC
"Os parlamentares resistem em aprovar a ampliação da idade mínima de aposentadoria por ser uma medida impopular. A mensagem que sempre digo aos parlamentares é: a população é contra. Mas depende de como é feita a pergunta. Se perguntar: você é favorável que lhe tire um direito, a resposta é não. Mas se perguntar se a pessoa gostaria de se aposentar um pouco mais tarde com garantia de que vai receber, a resposta é outra." Henrique Meirelles, ministro da Fazenda.
"O Novo Refis não pode ser tão generoso que incentive as empresas a não pagar imposto: 'ah não, vamos deixar de pagar e vamos esperar o próximo', porque passa a ser mais negócio não pagar. Portanto, premiando o mau pagador. Precisa de uma ação inclusive da base parlamentar, visando recuperar o escopo do projeto." Também Henrique Meirelles.
"Se alguma investigação estiver madura até 15 de setembro, ofereço denúncia. E ninguém fica feliz em dar imunidade a criminoso, como o acordo com os Batistas." Rodrigo Janot, procurador-geral da República, em Washington.
"Como eu vou aceitar a decisão da Câmara contra a denúncia que fiz? Com a maior naturalidade possível. Eu fiz o meu trabalho. Cada um faz o seu. Não tenho como insistir nessa denúncia." Também Rodrigo Janot.
"No Brasil, mais de 440 mil médicos atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS). No Rio Grande do Sul, o total passa de 29 mil. Cerca de 15 mil profissionais da rede pública já se submetem ao controle biométrico na Região Metropolitana." Paulo de Argollo Mendes, presidente do Simers, rebatendo críticas do ministro da Saúde.
"A empresa não poderá demitir os funcionários e recontratá-los para forçar a migração das regras atuais para as que ainda vão entrar em vigor. Se ficar evidente que essa demissão foi apenas para beneficiar a empresa e retirar os direitos atuais dos empregados, o funcionário pode recorrer à Justiça e pedir indenização." Thiago Kunert Bonifácio, especialista em Direito Trabalhista.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia