Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 15 de junho de 2017. Atualizado às 10h13.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Assembleia Legislativa

14/06/2017 - 12h18min. Alterada em 14/06 às 13h37min

Emenda de Van Hattem inclui Banrisul no plebiscito para vender estatais

Marcel Van Hattem (esquerda) propôs emenda para incluir, além do Banrisul, Corsan e Procergs

Marcel Van Hattem (esquerda) propôs emenda para incluir, além do Banrisul, Corsan e Procergs


GUERREIRO / AG. AL/DIVULGAÇÃO/JC
Marcus Menegetti
O deputado estadual Marcel Van Hattem (PP) protocolou, nesta terça-feira (13), emenda para que o Banrisul seja incluído no Projeto de Decreto Legislativo (PLC) que convoca plebiscito sobre a privatização ou federalização da CEEE, Sulgás e CRM. Van Hattem quer ainda colocar na lista a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) e Procergs.
"Além das três estatais que o governo manifestou interesse em privatizar, existem outros três que também necessitam de plebiscito para isso: Corsan, Banrisul e Procergs. Temos de levar em conta o custo da realização da consulta popular. Por isso, acho importante aproveitar a oportunidade para ampliar o debate", defende o deputado.
O parlamentar do PP concluiu: "Temos de consultar a população sobre o que é mais importante: manter essas estruturas estatais com ônus aos cofres públicos ou se o governo deve cuidar das áreas essenciais - saúde, educação e segurança - que é o que eu defendo". Ao comentar a emenda ao PDL, o líder do governo estadual na Casa, Gabriel Souza (PMDB), garantiu que o governo não apoia a iniciativa de Van Hattem, que faz parte da base aliada. "Não está no horizonte do governo privatizar o Banrisul, nem a Corsan, nem a Procergs", declarou o líder do governo.
A consulta não terá mais tempo de ser feita em 2017, mesmo que o projeto seja aprovado pelos deputados. O prazo para fazer os ritos na Justiça Eleitoral era até esta quinta-feira (15). O governo pressiona para realizar a consulta junto coma eleição de 2018, que terá escolha para governo e presidente da República, além dos legislativos - assembleias, Câmara dos Deputados e Senado. O secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Branco, alertou, em entrevista ao Jornal do Comércio, que o plebiscito é fundamental nas negociações com a União para repactuar condições da dívida do Estado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
gen esio pedro bondan 14/06/2017 18h52min
não e possível incluir o Banrisul no plebiscito, o único banco que auxilia os produtores rurais agricultura familiar etc etc. O senhor deputado está por fora, acho que quer aparecer não é possível. entregar a estrangeiros , aonde anda o nosso querido BRIZOLA que tanta falta faz.