Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 08 de junho de 2017. Atualizado às 23h32.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Câmara de Porto Alegre

Notícia da edição impressa de 09/06/2017. Alterada em 08/06 às 21h46min

Legislativo instala Frente de Segurança Pública Municipal

Carlos Villela, especial para o JC
Na manhã desta sexta-feira a Câmara de Porto Alegre dá início à Frente Parlamentar de Segurança Pública Municipal (Freseg), no Plenário Ana Terra. Proposta pela vereadora Comandante Nádia (PMDB), a frente terá reuniões quinzenais e específicas para diferentes segmentos ou demandas. Nádia, que também é presidente da frente, defende que o município aja diretamente em ações de segurança. "A Constituição diz que é dever do Estado a segurança pública do povo, e esse estado é o ente federativo, País, estado e município", afirma.
Além dos 16 vereadores integrantes da Freseg, a atividade de lançamento tem entre os convidados o secretário municipal de segurança Kleber Senisse, o comandante da Guarda Municipal, Roben Martins, e o ex-senador Pedro Simon (PMDB). A primeira reunião será sobre as demandas de segurança em postos de saúde.
Bastante ligada ao tema de segurança pública, um dos assuntos mais abordados antes das eleições em outubro passado por conta do aumento da criminalidade na capital, Nádia foi a primeira mulher a comandar um batalhão da Brigada Militar no Rio Grande do Sul. "Agora tenho feito todos os esforços para que o município compreenda e avoque para si o que diz respeito a isso", diz a vereadora, citando ações como capina, iluminação pública e saneamento básico como importantes para combate à criminalidade. "Segurança pública é um grande guarda-chuva, debaixo de qual toda política pública se insere."
Antes mesmo da criação da frente, a peemedebista propôs ao secretário de segurança Kleber Senisse que a Guarda Municipal fosse capacitada para lidar com casos de violência doméstica. Ela também coordenou a implantação da Patrulha Maria da Penha no Estado.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia