Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 09 de junho de 2017. Atualizado às 17h05.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Câmara de Porto Alegre

Notícia da edição impressa de 09/06/2017. Alterada em 09/06 às 17h07min

Grupos teatrais reivindicam reocupação do São Pedro

Alessandra defendeu volta dos grupos ao Hospital Psiquiátrico

Alessandra defendeu volta dos grupos ao Hospital Psiquiátrico


LUIZA DORNELES/CMPA/Divulgação/JC
Representante do Condomínio Cênico que desde o ano 2000 vinha ocupando os pavilhões 5 e 6 do Hospital Psiquiátrico São Pedro, Alessandra Carvalho ocupou a Tribuna Popular da Câmara de Porto Alegre nesta quinta-feira para pedir que os dois prédios possam voltar a ser usados pelos cinco grupos de teatro que lá desenvolviam suas atividades.
“Retirar arbitrariamente os grupos do hospital é retirar do povo a possibilidade de uso daquele espaço. O prédio jamais voltará a ser um hospital, mas pode ser um grande centro cultural de referência em nosso país”, destacou Alessandra ao ler manifesto elaborado por Giancarlo Carlomagno.
Em sua fala, Alessandra fez uma recuperação histórica da ocupação dos espaços, com a assinatura de termos de convênios e cessões de uso ao longo dos anos, sempre com intermediações das secretarias de Estado da Saúde e da Cultura. Contudo, em novembro de 2016, os grupos foram desalojados pela direção do hospital sob a alegação de que não havia um Plano de Prevenção e Combate a Incêndios para o local.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia